Integrantes do MPL mantêm ocupação na Câmara

Os manifestantes do Movimento Passe Livre (MPL) continuam, pacificamente, ocupando o plenário da Câmara Municipal de Salvador.     Após passar a noite de segunda-feira (22) na Casa Legislativa, o grupo pede a intermediação dos vereadores junto ? Prefeitura de Salvador para o cumprimento da pauta de reivindicações. O MPL cobra um encontro com o prefeito ACM Neto.

No final da manhã desta terça-feira (23), será realizada reunião do Colégio de Líderes da Câmara. Na oportunidade, os vereadores vão analisar projetos de mobilidade urbana que tramitam da Casa para que sejam colocados na pauta de votação.

Acompanhando de perto a movimentação, o presidente do Legislativo, Paulo Câmara (PSDB), voltou a frisar, nesta manhã, que a Casa estará sempre aberta e receptiva a discutir as reivindicações do movimento e vai intermediar o encontro com o prefeito ACM Neto. ?É uma manifestação democrática.

Determinei ? Diretoria Administrativa da Casa que oferecesse toda a estrutura para os manifestantes e pretendemos continuar normalmente com as atividades do Legislativo?, garante.

?É preciso que fique claro que o Legislativo não tem competência legal para decretar passe livre ou redução de tarifa, nem nada que gere despesas para o Município porque é inconstitucional. O que podemos é continuar sendo um fórum permanente de discussão, buscando intermediar a negociação e contribuir para que, na medida do possível, os anseios da população sejam atendidos?, reforça Paulo Câmara, lembrando que no dia 11 de julho a Casa realizou audiência pública, com duração de 4,5 horas, para debater a pauta encaminhada ao prefeito e ao governador.

Reivindicações

Estão entre as bandeiras prioritárias da pauta de reivindicações do MPL a imediata redução da tarifa de ônibus em Salvador para R$2,50, a concessão do passe livre para os estudantes, a abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar a planilha de gastos do Setps, e a instalação do Conselho Municipal de Transporte. O MPL ocupa a Câmara desde segunda-feira (22), ? s 14h.

Compartilhe