Zezé Di Camargo é condenado a pagar R$ 730 mil a músico

O cantor sertanejo Zezé Di Camargo e sua empresa foram condenados pela
Justiça do Trabalho a pagar uma indenização de pelo menos R$ 730 mil a
um músico de Santa Maria, na Região Central do Rio Grande do Sul. A
decisão foi publicada no dia 27 de junho, mas só foi divulgada nesta
sexta-feira (19). Cabe recurso.

Elias Flores Resende era gaiteiro da banda da dupla Zezé Di Camargo e
Luciano, em 2007, quando sofreu um acidente com um ônibus que fazia a
turnê da dupla, em Uberlândia (MG). Ele sofreu traumatismo craniano, foi
demitido do grupo e ficou incapacitado de trabalhar, segundo alegou ?
Justiça.

No processo trabalhista, Elias Resende também alegou que trabalhou
cinco anos para a dupla sem carteira assinada ? sem receber férias e 13º
salário e outros benefícios ?, e que teria perdido a audição de um dos
ouvidos e o equilíbrio do corpo em decorrência do acidente.

Na sentença, a juíza substituta Elizabeth Bacin Hermes estipulou o
pagamento ao músico de R$ 580 mil por danos materiais e R$ 150 mil por
danos morais, além de outros honorários trabalhistas, como pagamentos de
13º salários do período de 2005 a 2008, horas extras, adicionais de
insalubridade, entre outros benefícios.

Em janeiro, Zezé foi a Santa Maria participar de uma audiência do
processo. Ele permaneceu mais de três horas no prédio da Justiça do
Trabalho e saiu sem falar com a imprensa e com os fãs. A reportagem
entrou em contato com a assessoria do cantor nesta sexta (19), mas não
obteve retorno até as 19h. 

Compartilhe