Em nota, Telexfree diz que garante ressarcir investidores

Com bens e valores bloqueados e impedida de operar em todo o Brasil
desde o dia 18 de junho por decisão da Justiça do Acre, a empresa
Telexfree divulgou neste sábado (20), uma nota de esclarecimento onde
informa o oferecimento de garantias financeiras no valor de mais de R$
659 milhões ao Juízo da 2ª Vara Cível de Rio Branco na tentativa de
desbloquear suas contas e recomeçar as operações e como forma de
garantir o ressarcimento dos investidores.

A empresa aguarda uma resposta do Judiciário acreano sobre o pedido,
que ainda não foi aceito, segundo a nota, porque na semana em que foi
protocolado ‘todos os juízes das cinco varas cíveis de Rio Branco
encontravam-se de férias, e a magistrada substituta vive na cidade de
Manoel Urbano, comarca 226 Km distante de Rio Branco’.

A Telexfree e seus divulgadores estão aguardando também o julgamento do
mérito do recurso interposto pela empresa, que deve acontecer, segundo o
advogado que defende a empresa no Acre, Roberto Duarte, ‘provavelmente’
no próximo dia 29. Ele afirma que mais detalhes sobre o pedido, para
dispor a garantia financeira, poderiam ser conhecidos a partir da
próxima semana.

“Na segunda-feira posso dar mais detalhes. A nota de esclarecimento é
bem clara nesse sentido. Não tenho como dar maiores informações nesse
momento”, limitou-se a comentar a defesa.

De acordo com a nota, em seu último parágrafo, ‘a Telexfree está se
defendendo de forma vigorosa perante o Poder Judiciário do Acre e confia
plenamente na Justiça brasileira que certamente reparará uma das
decisões judiciais mais danosas da história do empreendedorismo
brasileiro’.

Compartilhe