TCM mantém condenação e manda Luiz Caetano devolver R$ 737 mil aos cofres públicos

Menos de dez dias após ter seus bens bloqueados por supostas irregularidades em um convênio entre a Prefeitura de Camaçari e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), o ex-prefeito Luiz Caetano sofreu mais uma condenação e derrota. O TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) determinou o ressarcimento de R$ 737 mil aos cofres públicos e condenou Caetano ao pagamento de uma multa de R$ 15 mil, sob a alegação de que o ex-administrador pagou por serviços não realizados pelo Instituto Brasil Preservação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável, entre 2005 e 2006. O relator do conselheiro Paolo Marconi foi seguido por unanimidade por seus pares, o que demonstra, na visão do TCM, as irregularidades praticadas por Luiz Caetano. Por causa das sucessivas condenações, nos bastidores o governador Jaques Wagner já descartou qualquer possibilidade de Caetano ter o apoio do seu próprio partido para disputar a sucessão estadual no ano que vem. Alguns petistas, inclusive, acreditam que Caetano ficará inelegível por oito anos.

Compartilhe