Governo pedirá número de celular no cadastro do Bolsa Família

O Ministério do Desenvolvimento Social informou que o governo vai
começar a pedir o número de celular nos cadastros de beneficiários do
Bolsa Família. De acordo com a assessoria do ministério, o objetivo é
facilitar a comunicação do governo com o beneficiário e evitar que se
espalhem boatos como o ocorrido no mês de maio, quando milhares de
pessoas em ao menos 12 estados do país lotaram agências bancárias para
sacar o benefício após rumores de que o Bolsa Família seria suspenso.

O boato do fim do Bolsa Família se espalhou no fim de maio.
Beneficiários correram ? s agências bancárias para sacar o dinheiro do
programa, o que causou tumulto em estados como Alagoas, Paraíba, Ceará e
Maranhão. No fim de semana em que houve o tumulto, o governo desmentiu o
rumor de que o programa seria suspenso e abriu investigação para apurar
a origem da falsa notícia. Na semana passada, a Polícia Federal
apresentou o resultados das investigações e disse que o boato “foi
espontâneo”, não havendo como responsabilizar uma pessoa ou um grupo
pelo incidente.

O número do telefone celular será pedido nos novos cadastros e também
na atualização de dados das pessoas já cadastradas no programa. O
cadastro do telefone não é obrigatório e quem não tiver o celular não
terá nenhum tipo de prejuízo, de acordo com o ministério.
A pasta também informou que, além de alertar para falsos boatos, a
comunicação do governo com o beneficiário via celular vai servir para
avisar as famílias caso os filhos tenham faltas excessivas na escola e
também para alertar sobre a proximidade da data de atualização do
cadastro, que ocorre de dois em dois anos.

Compartilhe