Snowden é mantido sob vigilância permanente em área de trânsito em Moscou

O ex-consultor norte-americano Edward Snowden, que denunciou o
esquema de espionagem pelos Estados Unidos a cidadãos do seu país e
estrangeiros, é mantido sob vigilância permanente no hotel de trânsito
em que está hospedado, no aeroporto Sheremetievo, em Moscou, na Rússia.
As informações são da agência de notícias não governamental Interfax.

Segundo relatos, o norte-americano tem um quarto reservado, mas ele
pode escolher entre ficar no local ou ir para a área destinada ao
descanso dos funcionários que trabalham na zona de trânsito. No
aeroporto, foram tomadas medidas especiais, como uma guarda constante ao
local onde está Snowden.

Não há, porém, informações sobre a guarda ao norte-americano: não se
sabe se é feita por serviço de segurança oficial ou empresa particular. O
Serviço Federal de Imigração da Rússia informou hoje (15) não ter
recebido qualquer pedido de asilo de Snowden.

Na semana passada, o ex-consultor se reuniu com representantes de 13
organizações não governamentais (ONGs) russas e anunciou que iria pedir
asilo temporário ? Rússia até poder viajar para a América Latina. A
expectativa é que Snowden fique na Venezuela, mas outros países, como
Equador e Nicarágua, também anunciaram o desejo de conceder asilo para
ele.

O ex-consultor de uma empresa terceirizada que trabalhava para a
Agência Nacional de Segurança (NSA) e a Agência de Inteligência dos
Estados Unidos (CIA) é acusado pelas autoridades norte-americanas de
violar a lei de espionagem, depois de filtrar detalhes dos programas
governamentais secretos de vigilância a registros telefônicos e
comunicações na internet.

Compartilhe