São Paulo leva 3 e perde para o Vitória na estreia de Autuori

Paulo Autuori teve uma reestreia amarga no comando do São Paulo. Neste
domingo, o Vitória recebeu a equipe paulista no Barradão e conquistou um
triunfo de virada por 3 a 2, contando com grande atuação do argentino
Maxi Biancucchi, que é primo de Lionel Messi e o novo artilheiro do
Campeonato Brasileiro, com seis gols. Para o São Paulo, ficou a tristeza
da quarta derrota consecutiva e nova expulsão: desta vez Wellington
recebeu o cartão vermelho.

Autuori teve problemas em sua reestreia. O técnico perdeu Rafael Tolói,
Jadson, Douglas, Paulo Miranda e Denílson por lesão, além de não ter os
suspensos Luís Fabiano e Clemente Rodríguez. Mesmo assim, precisou
armar o time com uma prévia do que pretende fazer no restante da
temporada e contra o Corinthians na segunda decisão da Recopa
Sul-Americana, na próxima quarta-feira, no Pacaembu.

A partida no Barradão começou bastante movimentada. O Vitória tentava
jogar pela direita, aproveitando a insegurança de Juan, enquanto o São
Paulo buscava trocar passes. Não demorou para que o time visitante
abrisse o placar. Aos 9min, Rodrigo Caio puxou contra-ataque e tocou
para Osvaldo. O atacante driblou Victor Ramos e cruzou para Aloísio
marcar.

O São Paulo era melhor, mas não demorou para que o Vitória empatasse.
Aos 20min, Maicon perdeu a bola no ataque, Renato Cajá lançou Dinei em
contra-ataque e o centroavante driblou a defesa tricolor para superar
Rogério Ceni. A partida ganhou outra cara, com o time da casa passando a
dominar. Aos 28min, Maxi Biancucchi aproveitou falha feia de Rodrigo
Caio e, contando com desvio, encobriu o goleiro são-paulino.

O time baiano explorava os espaços na defesa visitante e dava a
impressão de que ampliaria a qualquer momento. Entretanto, a bola parada
de Rogério Ceni fez a diferença. Aos 35min, o goleiro aproveitou falta
sofrida por Aloísio e cobrou com perfeição no canto esquerdo de Wilson.

Depois do intervalo, a defesa são-paulina voltou sonolenta, mas o
Vitória não aproveitou. Aos 4min, Renato Cajá perdeu chance incrível ao,
em frente ao gol chutar por cima do travessão. Dois minutos depois,
Wellington derrubou Escudero em disputa pelo alto e o pênalti foi
assinalado. Cajá foi para a cobrança e mandou longe do gol de Ceni.

Maxi Biancucchi, entretanto, não perdoou. Aos 10min, o Vitória
aproveitou espaço na lateral esquerda são-paulina, avançou pelo setor e
Nino cruzou para o argentino fazer seu segundo no jogo. O primo de Messi
ficou perto de marcar mais um instantes depois, mas o chute saiu pela
linha de fundo.

A situação do São Paulo ficou ainda pior aos 23min, quando Wellington
acertou carrinho em Renato Cajá e recebeu o segundo cartão amarelo.
Mesmo com um a menos, o time tricolor tentou buscar o ataque e o empate,
mas ao mesmo tempo dava espaços para o Vitória atacar. Ademílson veio
ao jogo para buscar o contra-ataque para os paulistas, mas não houve uma
reação.

Compartilhe