Prefeito entrega as obras de requalificação da avenida Nilo Peçanha

Após dois meses de obras, o prefeito ACM Neto entregou na manhã deste sábado (25) a requalificação total da Rua Nilo Peçanha, na Calçada, serviço executado pela Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil (Sindec), órgão ao qual está subordinada a Superintendência de Conservação e Obras Públicas (Sucop). A avenida ganhou nova camada asfáltica, sinalização horizontal e vertical e caixas coletoras de lixo. Em seu discurso, Neto prometeu instalar quebra-molas, atendendo a uma reivindicação da comunidade, e pontos de ônibus.

A Sucop retirou 2 mil m³ de resíduos sólidos, entre lixo e areia. Foi feita a limpeza de 2m80 de largura por 1m20 de profundidade do canal, em 540 metros de comprimento. Ao todo, foi realizada drenagem em 2,5 mil m². Com isso, foi possível implantar o sistema de captação de água pluvial. Foram implantadas 7,6 mil m² de camada asfáltica, 740 m² de passeio, 520 m de meio fio e, ao final, serão 750 m de pintura de sinalização.

A execução das obras foi estendida para dois meses devido ao completo assoreamento do canal, o que demandou mais tempo para retirada de todo o resíduo sólido. Além disso, o volume das chuvas dificultou o trabalho das máquinas que realizam a drenagem. O tráfego de caminhões que fazem a descarga para supermercados da região também atuou com um empecilho para o término das obras.

Acompanhado pelo presidente do diretório regional do PMDB, Geddel Vieira Lima, por secretários, vereadores e lideranças, ACM neto disse em seu discurso que tem consciência de sua responsabilidade ? frente da administração municipal. ?Não fui eleito para tomar medidas fáceis, jogar para a plateia. Fui eleito para governar e fazer o melhor para Salvador?, afirmou.

Segundo o secretário Paulo Fontana, a ação terá um impacto direto na qualidade de vida de moradores e comerciantes da Calçada e entorno por possibilitar melhoria considerável na camada asfáltica. ?O tráfego na região será bem melhor porque a drenagem do canal e a requalificação total da via resolve um problema histórico, que foi alvo de muitas reclamações de quem precisa passar pelo local?, afirma Fontana. Durante o período, o trânsito teve de ser parcialmente interditado para permitir maior celeridade.

Compartilhe