Lançado edital de licitação do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas

O edital de licitação do Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de
Freitas foi lançado nesta sexta-feira (24), em solenidade no Hotel
Pestana, no bairro do Rio Vermelho, com a presença do governador Jaques
Wagner e dos prefeitos ACM Neto (Salvador) e Márcio Paiva (Lauro de
Freitas). A ser publicado na edição deste sábado (25) e domingo (26) do
Diário Oficial do Estado, o comunicado convoca empresas interessadas a
apresentarem propostas para o projeto de construção e operação do
sistema. A obra será realizada por meio de Parceria Público-Privada
(PPP), com investimento de mais de R$ 4 bilhões.

?São
intervenções que mudarão a face de Salvador e Lauro de Freitas,
juntamente com a Ponte Salvador-Itaparica, cuja ordem de serviço
deixarei assinada até 2014?, afirmou o governador.

A proposta
vencedora será definida através de leilão realizado a partir do dia 15
de julho na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). O resultado será
publicado no dia 30 do mesmo mês. A assinatura do contrato será em
setembro e o início das obras está previsto para o mês de outubro.

A
empresa vencedora terá 180 dias para apresentar um projeto de extensão
da Linha 1 até Águas Claras. Também estão previstas no edital a
finalização da Linha 1 (trecho Acesso Norte – Pirajá), a construção da
Linha 2 (Bonocô – Lauro de Freitas) e a operação de todo o sistema
metroviário.

O prazo de concessão é de 30 anos, sendo três de
construção e 27 de operação do metrô. De acordo com o edital, o aporte
de verba será feito em 36 contraprestações. Além da gestão, a operadora
será responsável por toda a execução e custos com a manutenção do
sistema.

Para o secretário da Casa Civil, Rui Costa, assim como
na Arena Fonte Nova e no Hospital do Subúrbio, o modelo de PPP garante o
compromisso da empresa responsável com a qualidade e a operacionalidade
do equipamento. ?Com isso cria-se um vínculo direto da qualidade da
execução da obra com a operação do sistema?.

?A PPP permite
agilidade e que grandes empresas e consórcios com maior capacidade de
empreender cumpram isso?, disse o secretário de Desenvolvimento Urbano,
Cícero Monteiro.

A previsão é que o primeiro trecho da Linha 1,
ligando a Estação da Lapa até o Retiro, seja concluído até a Copa de
2014, e o segundo, até a Estação Pirajá, em dezembro do mesmo ano. A
partir de 2015, o cronograma prevê o avanço da Linha 2 pela região do
Iguatemi e Avenida Paralela, chegando a Lauro de Freitas em 2017.

Ao
todo, serão 42 quilômetros de extensão e 20 estações, sendo 11
terminais integrados com os sistemas de ônibus, BRT e trens do subúrbio.
A tarifa do metrô custará R$ 3,10 e o bilhete de integração com ônibus
R$ 3,90. O sistema metroviário vai interligar ainda os principais
corredores de tráfego e intervenções de mobilidade que a capital baiana
vai receber nos próximos anos. Juntas, obras como o Complexo Viário do
Imbuí e Narandiba, a Via Expressa Baía de Todos-os-Santos, a Avenida 29
de Março, a ligação BR-324/Avenida Luís Eduardo Magalhães e a Nova
Rodoviária somam investimentos de mais de R$ 6 bilhões.

Compartilhe