Partido de Feliciano move ação para suspensão de casamento gay

O Partido Social Cristão (PSC), do qual faz parte o deputado federal
Marco Feliciano, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara,
deu entrada em uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a
recente resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que obriga todos
os cartórios do país a considerar a união estável homoafetiva como
casamento e celebrar a cerimônia.

O PSC entende que a decisão do CNJ “não tem força legal” por não ter
sido submetida a debates no Legislativo. A legenda afirma que houve
“abuso de poder”.

Luiz Fux, relator do processo, poderá suspender provisoriamente a
resolução ou encaminhar a decisão diretamente ao plenário do STF.

Compartilhe