Otto Alencar apresentará na AL planos para a infraestrutura

O presidente da Comissão de Infra Estrutura, Desenvolvimento Econômico e Turismo, deputado Herbert Barbosa (DEM), confi rmou na sessão ordinária de ontem pela manhã, a presença do vice-governador e secretário de Infraestrutura do Estado, Otto Alencar, para uma audiência pública, quando serão conhecidos os planos específi cos de governo, na importante secretaria que dirige.

Na pauta de debates dos parlamentares que integram o colegiado, destaca-se, principalmente, a situação das rodovias estaduais, com a recuperação de milhares de quilômetros, outras que estão em obras, além daquelas que precisam urgentemente de reparos. Os deputados querem conhecer todo trabalho que vem sendo realizado para recuperação do Sistema Ferry Boat, na Agerba, Transporte Alternativo, entre outros, embora reconheçam que esse debate possa ser mais amplo, pois Otto Alencar mostrou-se bastante favorável a sua vinda para discutir o plano de governo no âmbito da comissão. A decisão do secretário e vice-governador Otto Alencar foi elogiada por todos os integrantes do colegiado.

O presidente Herbert Barbosa confi rmou também que os convites aos secretários de Indústria e Comércio, James Correia, e de Turismo, Domingos Leonelli, já foram formalizados e ambos deverão participar de audiências públicas ainda este semestre, segundo expectativa dos deputados. Terão convites formalizados também o secretário e Portos, superintendente do Dnit na Bahia eo superintendente da Infraero.

O superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes na Bahia, Silvio Monteiro , enviou para a comissão um amplo relatório sobre o plano de ação do órgão nas estradas federais que integram o território baiano, documento este que será distribuído entre os integrantes do colegiado a fi m de enriquecer a pauta da audiência pública que será realizada com a presença do próprio Sílvio Monteiro.

AEROPORTOS – A Comissão de Infraestrutura vai intensifi car seu objetivo de reativar todos os aeroportos do interior do Estado que estão interditados pela Anac e também vai lutar pela criação de novos e aumento de vôos para cidades de grande porte do Estado, benefi ciando assim diversas regiões. Em termos de vôos internos na Bahia, existe uma carência muito grande, principalmente pela interdição de alguns aeroportos. As queixas são de que os técnicos da Anac interditam os aeroportos, exigindo obras de segurança e melhoria nas instalações dos mesmos, mas depois não voltam para liberá-los e colocá-los em funcionamento.

Compartilhe