Uziel Bueno estreia novo programa na Band neste domingo

Quando a van do programa virou a esquina e entrou no Alto das Pombas, dezenas de pessoas já aguardavam Uziel Bueno e equipe na Praça da Liberdade. O apresentador foi recebido com fogos de artifício ao som do grupo Samba do Beco. Em questão de segundos mais de trinta garotos da escolinha de futebol do professor “Bat” cercaram o jornalista. Todos queriam cumprimentar, abraçar e tirar foto com o apresentador.

Ainda na Praça da Liberdade, Uziel conheceu Edson Pinto. Um artista plástico nascido e criado no Alto das Pombas, fundador do projeto Arco Íris. Um trabalho social que, através da pintura e da música, dá um novo tom a vida de crianças e adolescentes do bairro. O apresentador fez questão de conhecer o ateliê onde Edson e seus alunos confeccionam instrumentos para mais de 60 bandas baianas.

Uziel também foi apresentado aos jovens dançarinos do Ballet Absolut. Um grupo do Calabar que passo a passo resgata adolescentes das garras do crime, dando um ritmo mais alegre a dezenas de famílias. O jornalista não parou por aí. Quando soube que um rapaz de 34 anos estava disposto a deixar o mundo das drogas, Uziel foi até a casa dele e ofereceu ajuda. Conseguiu uma clínica de reabilitação para o jovem, reacendendo a esperança da mãe do rapaz.

De volta a Praça da Liberdade, Uziel cantou, brincou e dançou com os garotos da banda Samba Comunidade. Tudo sob as lentes de quatro câmeras, que não perderam nenhum detalhe. A gravação terminou com uma saborosa dobradinha na laje de Edson Pinto. A mesma recepção e o mesmo carinho Uziel encontrou no Nordeste de Amaralina e em Marechal Rondom.

“Um lado do gueto nunca mostrado antes. Os valores dessa gente que apesar das batalhas perdidas nunca desistiu da guerra. Sejam bem-vindos ao Band Comunidade. Um programa que chegou para mostrar o povo do jeito que o povo quer se vê”, declarou Uziel Bueno.

O Band Comunidade estreia ? s 8h30 deste domingo (12) na tela na Band. Marechal Rondom será o primeiro bairro a ser recontado nessa nova página da história da televisão baiana.

Compartilhe