Brasileiros detidos no exterior são acusados principalmente de tráfico de drogas e violência

No exterior, os brasileiros são acusados dos mais diversos crimes que
variam de acordo com cada país e continente. Em geral, há denúncias de
porte, consumo ou tráfico de drogas, problemas migratórios, assaltos,
furtos e roubos, assalto a mão armada, sequestro, extorsão, lesões
corporais, infrações no trânsito, homicídio, agressões sexuais e até
abusos de crianças e adolescentes, assim como violação de ordem judicial
e desvio de dinheiro.

Na Europa, os casos são narcotráfico, irregularidades envolvendo
questões migratórias, furtos e roubos, lesões corporais, homicídio,
tentativa de homicídio, abuso sexual, estupro, extorsão, resistência e
desacato ? autoridade pública, estelionato e falsidade ideológica.
 
Na África, há brasileiros acusados e já em processo de julgamento por
narcotráfico e aliciamento de menores. Na América Central, as denúncias
de narcotráfico também aparecem, assim como de estelionato, roubo e
abuso sexual de crianças e adolescentes.

Na América do Norte, as acusações envolvem também narcotráfico e
problemas migratórios, além de estelionato, roubo, violência física,
homicídio e tentativas, ameaças com arma e assalto a mão armada,
envolvimento com gangue, tráfico de pessoas, pedofilia e ausência de
documentos legais.

Na América do Sul, as denúncias são semelhantes, incluindo embriaguez no trânsito.

Na Ásia, os casos relativos aos brasileiros são porte, consumo ou
tráfico de drogas, problemas migratórios, furtos e roubos, lesões
corporais, infrações no trânsito, homicídio, tentativa de estupro,
tentativa de homicídio e assalto com lesão corporal.

Na Oceania, as denúncias são narcotráfico e abuso sexual envolvendo
menor. No Oriente Médio, as acusações incluem fraude, corrupção,
desonestidade, narcotráfico, infração de lei, violência, agressão e
envolvimento com grupos militantes.

Compartilhe