Morre menina baleada ao defender o pai após briga em pizzaria

A menina Kerolly Alves Lopes, de 11 anos, baleada ao tentar defender o
pai durante uma briga em uma pizzaria em Aparecida de Goiânia, morreu
no Hospital de Urgências de Goiânia. A equipe médica concluiu o
protocolo de morte cerebral, constatada ? s 20 horas do domingo, nesta
segunda-feira. Ela estava internada na Unidade de Tratamento Intensiva
(UTI) desde o dia 27 de abril, quando foi atingida por dois disparos.

O crime teria acontecido após uma discussão por causa de uma pizza
entre o pai da menina, o serralheiro Sinomar Lopes e o dono do
restaurante. A vítima e a irmã, Pérola Alves Lopes, de 14 anos,
abraçaram o pai quando viram a arma apontada para ele. O suspeito atirou
três vezes. Dois disparos atingiram a adolescente na perna e na cabeça.

O atirador, que fugiu do local, se apresentou a polícia quinze horas
depois do incidente. Ele prestou depoimento alegando ter disparado em
legítima defesa, mas acabou liberado já que a lei só determina que
alguém seja preso em flagrande se for detido no momento do crime, depois
de uma perseguição ou se ainda estiver com a arma usada.

O suspeito teve a prisão temporária decretada pela Justiça na noite
da última terça-feira, 30 de abril. Como a polícia ainda não conseguiu
encontrá-lo e o comerciante não se entregou, ele é considerado foragido.
O advogado que acompanha o caso desistiu da defesa.

CONFIRA VIDEO

Compartilhe