TSE diz que 1,3 milhão podem ter título eleitoral cancelado

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que mais de 1,3 milhão
de eleitores faltosos ou que não justificaram ausência nas três últimas
eleições podem ter o título eleitoral cancelado. O prazo para
regularização nos cartórios expirou nesta quinta-feira.

Ainda de acordo com o TSE, até as 17h desta quinta, apenas 8,5% dos
eleitores que tinham títulos irregulares – 128.929 dos então 1.514.621 –
regularizaram o documento.

A lista final de quantos títulos serão cancelados, assim como o nome
dos eleitores irregulares, será divulgada até o dia 14 de maio. A medida
não se aplica aos menores de 18 anos, maiores de 70 e analfabetos.

O eleitor com título cancelado não tem o direito de participar do
próximo pleito. Além disso, ele poderá ficar impedido de tirar
passaporte ou documento de idendidade, de tomar posse em cargo público,
de renovar matrícula em instituição pública de ensino e de pegar
empréstimos com o governo.

Compartilhe