Paulo Câmara defende interação entre municípios da RMS

Na abertura dos trabalhos do I Workshop de Vereadores da Região Metropolitana de Salvador e Recôncavo, na manhã desta sexta-feira (26), em Mata de São João, o presidente da Câmara Municipal de Salvador, o vereador Paulo Câmara (PSDB), defendeu uma maior interação entres as Casas Legislativas da Bahia. O presidente do Legislativo soteropolitano propôs a criação do Colegiado Permanente de Diálogo e Ação Sustentável da Região Metropolitana de Salvador.

A proposta é que seja um colegiado suprapartidário e tenha como atores o Governo do Estado da Bahia, as prefeituras da Região Metropolitana de Salvador e as suas respectivas câmaras municipais.

?A partir deste colegiado, poderemos discutir com mais clareza os problemas comuns que envolvem os municípios de Salvador, Camaçari, Candeias, Dias d?Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho e Vera Cruz, municípios que integram a Região Metropolitana de Salvador?, explicou Paulo Câmara.

O vereador ainda lembrou que a proposta em curso já foi implantada, com sucesso, em Belo Horizonte.  ?A sugestão é que, posteriormente, seja criada a Secretaria Estadual de Gestão Metropolitana de Salvador, pasta que ficará encarregada de viabilizar projetos, promover debates e realizar estudos técnicos. Seria uma espécie de Conder Metropolitana. Farei uma indicação ao governador Jaques Wagner neste sentido?.

Workshop

O I Workshop de Vereadores da Região Metropolitana de Salvador e Recôncavo contou com a presença de vereadores de todo o estado. Na mesa, o prefeito de Mata de São João, Marcelo Oliveira; o presidente da Câmara de Mata de São João, Alexandre Rossi; a procuradora do Ministério Público da Bahia, Rita Tourinho; a procuradora do município de Mata de São João, Jane Meireles; o presidente da Fundacem, César Montes; e o consultor-jurídico de Mata de São João, Wellington Medrado.

O presidente da Câmara de Mata de São João agradeceu a presença do presidente Paulo Câmara e concordou com a importância de estabelecer uma maior interação com o Poder Legislativo soteropolitano.

?A Câmara de Salvador, uma das primeiras de todo o país, é um local vivo e histórico. Discutir problemas comuns e fazer essa troca de experiências é fundamental para os municípios. Parabenizo Paulo Câmara, também, pela proposta de instituição do voto aberto. Dar transparência ? gestão é uma forma de fortalecer a democracia?, opinou Alexandre Rossi.

A ?importância de priorizar a educação? na gestão de Mata de São João foi ressaltada pelo prefeito Marcelo Oliveira, que também destacou a necessidade do diálogo entre os municípios da Região Metropolitana de Salvador e do Recôncavo baiano.

Compartilhe