Planos de saúde que negarem cobertura podem ser suspensos, diz ministro

Os planos de saúde que negarem cobertura de exames, procedimentos e
consultas devem ter o direito de venda suspenso, conforme informou o
ministro da Saúde, Alexandre Padilha, nesta quarta-feira.

Das reclamações recebidas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar
(ANS) em 2012, 76% estão relacionadas a negativa de cobertura, segundo
estimativas das pasta.

Atualmente, só a negativa sem justificativa ocasionava a suspensão de
venda do plano. De acordo com o ministro, a partir do dia 7 de maio as
operadores precisarão justificar por escrito o motivo da negativa.

Os planos serão fiscalizados a cada três meses. Na primeira
reclamação devem receber uma multa, cado sejam reincidentes na
reclamação, o venda total ou parcial do plano pode ser suspensa.

Compartilhe