Ataques a bancos crescem 57% em 2012, mostra pesquisa, Bahia apareçe na quarta posição

Pesquisa divulgada hoje (24) indica que em 2012 houve 2.530 ataques a
bancos no país, um crescimento de 56,89% na comparação com 2011. A
média diária ficou em 6,92 ocorrências. No ano passado, foram
contabilizados 773 assaltos e tentativas de assalto, o que representa um
aumento de 18,22% em relação a 2011. Os arrombamentos a agências,
postos de atendimento e caixas eletrônicos somaram 1.757, alta de
83,21%. Em 2011, foram registrados 1.612 ataques, sendo 653 assaltos e
959 arrombamentos.

Os dados estão na 4ª Pesquisa Nacional de Ataques a Bancos, feita
pela Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV) e pela Confederação
Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), com apoio
do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos
(Dieese). O levantamento foi feito com base em dados divulgados pela
imprensa, estatísticas de secretarias de Segurança Pública e informações
de sindicatos e federações de vigilantes e bancários.

Segundo a Contraf-CUT, o total de casos deve superar as estatíticas,
devido ? dificuldade de levantar informações em alguns estados e pelo
fato de nem todas as ocorrências serem noticiadas.

São Paulo é o estado que lidera o ranking, com 492 ataques. Em seguida vêm Minas Gerais (301), o Paraná (214), a Bahia (210) e Mato Grosso (185).

Por regiões, o Sudeste, onde fica a maioria das agências, concentra o
maior número de ações criminosas contra bancos, com 877 ocorrências. O
número representa 35% do total dos ataques registrados no país. Em
seguida aparecem as regiões Nordeste, com 650 (26% dos casos); Sul, com
519 (20%); Centro-Oeste, com 350 (14%); e Norte, com 134 (5%).

Em 2012, 57 pessoas foram assassinadas, uma média de quase cinco
mortes por mês ? um aumento de 16,3% em relação a 2011, quando foram
registradas 49 mortes, e de 147,8% em comparação com 2010 (23).

Compartilhe