Feliciano é alvo de mais uma manifestação na Câmara

Um grupo de pessoas, carregando velas acesas, fez hoje (16) mais uma
manifestação contra a permanência do deputado Pastor Marco Feliciano
(PSC-SP) ? frente da presidência da Comissão de Direitos Humanos e
Minorais da Câmara. Os manifestantes chegaram a sentar no meio da rua de
acesso ? chapelaria da Câmara impedindo a passagem de veículos.

Cantando frases contra a permanência de Marco Feliciano na CDHM, os
manifestantes só deixaram a entrada principal da Câmara com a chegada de
policiais militares, que foram chamados para ajudar na segurança
externa da Casa.

Os manifestantes cantaram frases como ?Feliciano, a nossa luta é
radical e vai parar o Congresso Nacional?, ?Feliciano, não é só você,
nós não queremos ninguém do PSC? e ?a nossa luta é todo dia, contra o
racismo, o machismo e a homofobia?.

Amanhã (17), a Comissão de Direitos Humanos tem audiência pública
marcada para o início da tarde, a fim de debater a ação da Polícia
Federal na Terra Indígena Munduruku. Foram convidados para debater o
tema o cacique da Aldeia Teles Pires, Natã Munduruku; a presidente da
Fundação Nacional do Índio (Funai), Marta Azevedo; o diretor-geral do
Departamento da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra; o coordenador
de Normatização e Fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e
dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Jair Schmitt; e o procurador
da República em Santarém, Felipe Almeida Bogado Leite.

Compartilhe