Salvador: Vereadora defende 10% do orçamento da União para saúde pública

A vereadora Fabíola Mansur (PSB), com o apoio da Comissão de Saúde, da qual é vice-presidente, abraçou o Movimento Nacional em Defesa da Saúde Pública, o Saúde +10, que defende o investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em saúde pública.

A Câmara Municipal de Vereadores aderiu ? campanha em Salvador. Na Sessão Especial Comemorativa ao Dia Mundial da Saúde, celebrado no último dia 7, mais assinaturas foram recolhidas para execução do Projeto de Lei de Iniciativa Popular.

Membro da Frente Parlamentar de Saúde da Câmara Municipal, a edil criticou, nesta sexta-feira (12) no Plenário Cosme de Farias, o subfinanciamento da saúde pública e advogou que, independente da questão partidária, os políticos tenham compromisso com o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

?A União é a que menos aplica na saúde, enquanto o Estado destina 12% de suas receitas e as prefeituras 15%. É preciso priorizar a saúde pública de Estado, independente da questão partidária, e acabar com o subfinanciamento. Não vamos descansar enquanto não recuperarmos a saúde de nosso município. Esta Comissão tem compromisso para fortalecer a saúde pública em Salvador?, enfatizou Fabíola, durante a sessão presidida pelo vereador J. Carlos Jr.

Até o momento foram recolhidas 1 milhão 250 mil assinaturas em todo território nacional. Para que o projeto possa tramitar no Congresso Nacional são necessárias 1,5 milhão (Um milhão e meio de assinaturas). As entidades e instituições que apoiam o movimento têm até o dia 10 de maio para angariar o apoio popular. Em Salvador, a Câmara Municipal é o principal ponto de recolhimento de assinaturas.

Compartilhe