Municípios têm 60 dias para cadastrar ambulâncias do Samu

Gestores de municípios com cobertura do Serviço de Atendimento Móvel
de Urgência (Samu) têm 60 dias para cadastrar todas as ambulâncias e
centrais de regulação de urgências no sistema oficial do Ministério da
Saúde. O objetivo da norma, segundo a pasta, é aumentar o controle dos
serviços oferecidos e evitar que os veículos fiquem parados.

De acordo com o ministério, os gestores terão que informar os
números mensalmente ao Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde.
Os municípios que não atualizarem o banco de dados por mais de três
meses consecutivos terão suspensos os repasses para custeio das unidades
móveis do Samu.

?Assim que os gestores locais atualizarem o cadastro e voltarem a
registrar sistematicamente a produção, o repasse de recursos será
normalizado?, diz o comunicado do governo federal. Segundo o Ministério
da Saúde, atualmente, 2.528 ambulâncias do Samu atendem a mais de 70% da
população brasileira ? cerca de 135 milhões de pessoas. No ano passado,
os investimentos na área somaram R$ 526,9 milhões.

Compartilhe