Alice Portugal quer memorial e indenização para mortos e desaparecidos na Bahia

Coordenadora  de Juventude da  Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos na Câmara dos Deputados, a deputada federal Alice Portugal (PCdoB) comemora a disponibilização dos arquivos da ditadura na internet e  defende a criação de memorial  baiano de torturados e desaparecidos no período da ditadura militar e ainda indenização para portadores de sequelas por agressões sofridas na Bahia durante o Estado de exceção. ?Há muitos que não morreram, mas sucumbem ? s agressões que sofreram ? época e nada aconteceu?, denuncia a parlamentar.

Ainda como deputada estadual, em 1995, Alice Portugal  apresentou na Assembleia Legislativa da Bahia projeto de lei que tratava da matéria, mas o mesmo nunca foi para pauta de votação. Segundo Alice, leis semelhantes já estão em vigor em outros estados como Pernambuco, Paraná e Rio de Janeiro. A parlamentar credita o atraso baiano  ?? oligarquia autoritária que por  40 anos fez a infelicidade do nosso Estado?. Na Bahia, há registro de 32 mortos e desaparecidos políticos para um contingente de 415 vítimas do regime totalitário no Brasil.

Compartilhe