Governo eleva renda do programa para chegar a R$ 70 per capita

O governo federal anunciou nesta terça-feira (19) uma ampliação do
programa Bolsa Família. A partir de agora, os beneficiários passam a ter
a garantia de renda de ao menos R$ 70 per capita (por pessoa), ou seja,
R$ 350 em uma família de cinco pessoas, por exemplo.

Com a iniciativa, todos os 22 milhões de beneficiários cadastrados no
Bolsa Família ficarão acima da linha de extrema pobreza ? que é definida
por quem vive com menos de R$ 70 por mês, conforme Tereza Campello,
ministra do Desenvolvimento Social.

A estimativa, no entanto, é de que ainda existam cerca de 2,52 milhões
brasileiros não identificados e cadastrados nos programas sociais
vivendo em situação de miséria. Segundo Tereza Campello, para erradicar a
pobreza absoluta no país o governo precisa localizar e incluir essas
pessoas no Cadastro Único para Programas Sociais (Cadúnico).

Ao anunciar as medidas, a ministra disse que a iniciativa elevará
imediatamente a renda de cerca de 2,5 milhões de beneficiários do Bolsa
Família, que terão garantidos pelo menos R$ 70, seja unicamente pelo
Bolsa Família ou como complemento ao salário que recebem.

De acordo com informações do ministério, a complementação de renda aos
2,5 milhões de brasileiros custará R$ 773 milhões em 2013. O pagamento
começará a ser feito em março deste ano.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, os valores pagos pelo
Programa Bolsa Família variavam de R$ 22 (vinte e dois reais) a R$ 200
(duzentos reais), de acordo com a renda mensal por pessoa da família e o
número de filhos menores. Agora, esse limite deixa de existir para que
todas as famílias tenham a garantia de R$ 70 por pessoa, independente do
número de filhos.(G1).

Compartilhe