Pronatec abre inscrições para cursos gratuitos de formação profissional

Estão abertas, a partir de hoje (18), as inscrições para cursos
gratuitos de formação profissional oferecidos pelo Programa Nacional de
Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). A inscrição é feita no site do programa.

Os cursos são ministrados pelos institutos federais de Educação,
Ciência e Tecnologia, centros federais de Educação Tecnológica e
entidades do Sistema S (serviços nacionais de aprendizagem). Os
interessados podem conferir a lista dos cursos ofertados  na internet.

Caso não encontre a vaga pretendida no momento da inscrição, o
candidato pode indicar até três cursos de interesse. Quando houver vaga
disponível em algum deles, será notificado por e-mail para
fazer a inscrição, também pela internet. Ao confirmar a inscrição, o
estudante terá dois dias úteis para comparecer ? unidade de ensino e
confirmar a matrícula. Neste ano, estão previstos 2,3 milhões de vagas
em 724.539 cursos técnicos e 1.565.682 vagas em cursos de formação
inicial e continuada.

Podem se inscrever trabalhadores, inclusive agricultores familiares,
silvicultores, aquicultores, extrativistas e pescadores; povos
indígenas; comunidades quilombolas; adolescentes e jovens em cumprimento
de medidas socioeducativas; desempregados; pessoas com deficiência;
pessoas que recebem benefícios dos programas federais de transferência
de renda ou que estejam cadastradas no CadÚnico; praças do Exército e da
Aeronáutica com baixa do Serviço Militar ou atiradores; estudantes
matriculados no ensino médio em escolas públicas, inclusive na Educação
de Jovens e Adultos (EJA).

Um acordo firmado entre os ministérios da Educação (MEC) e da Justiça destinará este ano cerca de 35 mil vagas, com a possibilidade de chegar a 42 mil, a pessoas que cumprem pena de privação de liberdade. A prioridade será para aqueles que cumprem regime semiaberto. Esses alunos serão integrados a turmas formadas também por quem não cumpre pena de restrição de liberdade.

O Pronatec foi criado pelo governo federal em 2011, com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica. Segundo o MEC, desde a criação, o programa atendeu a 2,5 milhões de brasileiros. Até 2014, a meta é oferecer cursos técnicos e de formação inicial e continuada a 8 milhões de estudantes e trabalhadores.

Compartilhe