Turistas do Carnaval geram R$ 1bilhão para a economia baiana

Cinco navios chegaram na manhã desta terça-feira (dia 12) ao terminal marítimo do Porto de Salvador, no Comércio, trazendo 18 mil turistas para o Carnaval, entre eles o maior transatlântico circulante na costa brasileira, o MSC Fantasia, com 330m de comprimento. A chegada destes turistas de Carnaval produz uma movimentação de cerca de R$ 1 bilhão e envolve 52 setores diretos e indiretos da economia, de acordo com dados da Empresa Salvador Turismo (Saltur), que montou um receptivo no local para receber os turistas dos cruzeiros marítimos.

Nesta temporada houve uma diminuição no número de navios, mas, em compensação, os transatlânticos que chegam são muito maiores e trazem mais passageiros e tripulantes, em média 4.000 pessoas por embarcação. No caso do MSC Fantasia, este número chega a 5.600. Para o diretor de desenvolvimento turístico da Saltur, George Barreto, este tipo de turista é muito importante para o segmento, pois é o que mais deixa dinheiro na cidade. São gastos com abadás e camisetas para camarotes, passeios, refeições e compras, por exemplo.

?Normalmente, estes turistas voltam, pois nesta época eles ficam por um período pequeno, vêm só para curtir o Carnaval, não tendo o tempo necessário para conhecer direito a cidade. Depois, retornam com a família e ou com amigos?, esclarece George Barreto. Uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) aponta que o turista de carnaval tem um poder aquisitivo maior, principalmente os estrangeiros, que gastam entre U$70 e U$110 por dia. Destes, os portugueses são os menos gastam, e os americanos, os que deixam mais divisas. Já os brasileiros deixam em nossa economia R$106 por dia.

Os turistas que saem para conhecer a cidade têm informações sobre a folia nos 14 postos operacionais montados pela Saltur nos três circuitos. A Prefeitura de Salvador montou uma estrutura onde trabalham 14 mil pessoas. Numa grande expectativa para conhecer o Carnaval de Salvador estavam Ricardo Santana e Ana Paula Amaral, um casal de São Paulo que chegou no Grand Mistral. ?Queremos ver as grandes estrelas. Vamos hoje para a avenida para acompanhar os desfiles do Chiclete e Ivete Sangalo, mas, também, queremos ir ao Museu do Brown?, disse Ana Paula, que estava muito entusiasmada para aproveitar tudo num curto espaço de tempo.
Foto: Max Haack

Compartilhe