Novo presidente da Câmara diz que cumprirá cassações de deputados

O novo presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves
(PMDB-RN), afirmou que não há risco de confronto da Casa com o Supremo
Tribunal Federal (STF) no que tange a perda dos mandatos dos deputados
condenados no processo do Mensalão.

Com postura oposta ao ex-presidente petista Marco Maia, Alves até
chegou a dizer que a palavra final era do Legislativo, mas deixou claro
que o cumprimento da determinação do STF dependerá apenas de
formalidades legais.

“Não há hipótese de não cumprir a decisão do Supremo. [O STF] vai
cumprir o seu papel, analisando, vai discutir os embargos, vai publicar
os acórdãos, e nós só vamos fazer aquilo que o nosso regimento determina
que façamos: finalizar o processo. Uma coisa complementa a outra. Não
há confronto”, explicou.

Os parlamentares condenados pelo processo do Mensalão, finalizado no
fim do ano passado, são: Pedro Henry (PP-MT), Valdemar Costa Neto
(PR-SP), João Paulo Cunha (PT-SP) e José Genoino (PT-SP).

Compartilhe