SPM orienta mulheres sobre violência no Carnaval

A Superintendência de Políticas para as
Mulheres (SPM) marcará presença no Carnaval 2013 orientando foliãs e
trabalhadoras sobre o que fazer em situações de violência. A SPM prestará
serviços de orientação, informação e atenção ? mulher no ?Portal da Mulher?, que
funcionará no Centro de Referência Loreta Valadares (CRLV), e em parceria com a
Secretaria Municipal de Reparação (SEMUR), no Observatório da Discriminação
Racial, da Violência contra a Mulher e LGBT.

Serão 14 pessoas distribuídas nos três circuitos da festa (Dodô, Osmar e
Batatinha) para orientar essas mulheres através de panfletagem e na própria
observação dos abusos cometidos contra elas. Serão observados, por exemplo, a
existência de pessoas grávidas trabalhando como cordeiras ou o uso de equipamentos
de proteção individual para as mulheres que trabalharão no Carnaval. Também
receberão atenção especial as ambulantes e os eventuais excessos cometidos
contra elas.

?É importante sensibilizar soteropolitanas, soteropolitanos e turistas sobre o
enfrentamento ? violência contra as mulheres. É indispensável iniciativas
voltadas para prevenção e enfrentamento das situações de violência contra a
população feminina durante todo ano, incluindo no Carnaval, quando há maior
concentração de pessoas na cidade. As observações realizadas durante o Carnaval
são subsídios para formulação de políticas públicas voltadas para as mulheres
da cidade?, afirma a superintende Mônica Kalile.

Como a SPM não tem poder de polícia, vai trabalhar em parceria com a Delegacia
Especial de Atendimento ? Mulher (DEAM) para punição dos infratores. Também são
parceiros o Centro Maria Felipa da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), Secretaria
Municipal de Saúde (SMS), Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate a
Pobreza (SEMPS), Conselho Municipal da Mulher (CMM), Defensoria Publica do
Estado da Bahia e Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

Atendimento – A SPM, através do Centro de Referência Loreta Valadares (CRLV),
oferece, durante todo o ano, um serviço público e gratuito de prevenção e
atenção ? s mulheres em situação de violência doméstica, familiar e de gênero.
Em um projeto piloto, o CRLV funcionará todos os dias do Carnaval, das 12h ? s
20h, em sua sede na Rua Aristides Novis, nº 44, Federação (Estrada de São
Lázaro). Informações: 3235-4268.

CONFIRA ENTREVISTA NA WEBTVCLASSE

Compartilhe