Agente comunitário é reeleito Rei Momo 2013

Com 242 pontos, Leandro França dos Santos, 30 anos, foi eleito, pela segunda vez consecutiva, a Rei Momo 2013 e comandará os seis dias de folia da maior festa popular do planeta: o Carnaval de Salvador. O agente comunitário – nascido em Acupe, distrito de Santo Amaro da Purificação (a 74 km da capital, no Recôncavo Baiano) e morador do bairro de Fazenda Coutos, em Salvador – ganhou o prêmio de R$ 15 mil e receberá as chaves da cidade das mãos do prefeito ACM Neto, no Campo Grande, ? s 19 horas, da próxima quinta-feira (7).

O concurso é promovido pela Federação Baiana das Entidades Carnavalescas, com apoio do Conselho Municipal do Carnaval (ComCar) e da Prefeitura. Durante a eleição – que ocorreu na noite desta sexta-feira (1º), na Praça Municipal – Léo Boy, que possui 138 quilos e 1,85 metro de altura, recebeu a coroa das mãos da vice-prefeita Célia Sacramento, uma das juradas. “Minha mensagem a todos é única: sem educação, arte e cultura, a humanidade nunca vai mudar, por isso, precisamos de investimentos. Vamos brincar este Carnaval com muita alegria, paz e com carinho ? nossa cidade”, disse emocionado aos seus agora súditos que acompanharam o desfile dos “gordinhos”, ao som do minitrio Rixô Elétrico Fred Menendez e as bandas Status e Pagode da Mulher Solteira.

De acordo com o presidente da Federação, Jairo da Mata, a realização do concurso do Rei Momo deu o pontapé inicial para a festa momesca. “Já é Carnaval, Salvador, e tenho certeza que, mais uma vez, Léo Boy representará muito bem a alegria dos baianos. O Rei Momo é do povo, legítimo personagem do Carnaval de Salvador e todos devem respeitar esta tradição”. “A eleição do Rei Momo faz parte da cultura de Salvador e representa o respeito ? diversidade de nossa cidade. O meu pai sempre me levou para ver o Rei Momo e agora, como vice-prefeita, não poderia ser diferente e vim prestigiar esta eleição”, completou Célia Sacramento.

Concurso

Além do Rei Momo 2012 que concorre automaticamente, 25 pessoas se inscreveram no concurso. Apenas 14 preencheram os pré-requisitos de ter peso mínimo de 100 quilos, ser brasileiro e morar na Bahia, ter entre 18 e 60 anos e pelo menos 1,60 de altura.

Os 14 candidatos – Léo Boy, Dilsinho da Bahia, Seu Barriga, Edgar Passos, Fabiano Coração, Fernando Silva, Flávio Fonsek, Helton Caldas, Hyran do Axé, Pitico Paiva, Príncipe Babú, Marcelo Luz, Ray Fernandes e Rei Renilson – investiram na criatividade para conquistar o trono da maior festa de rua do mundo. Teve Rei quebradeira, príncipe da guitarra elétrica, Rei Momo da Adversidade, caboclo, esportista, tricolô, bebezinho do Pelourinho e até “nêga-maluca”.

Eles passaram pelo crivo de uma comissão julgadora, formada por representantes dos governos municipal e estadual, profissionais da imprensa e pessoas de notoriedade da sociedade baiana. Além da vice-prefeita, participaram do júri, Pedro Costa, presidente do ComCar; Zitomir Souza, coordenador da Bahiatursa; Natália Mata, coordenadora de Marketing da TV Aratu; a cantora Sarajane; o carnavalesco Rubinho dos Carnavais; os vereadores Claudio Tinoco, Leandro Guerrilha e Suíca; a jornalista Aline Castelo Branco, do Grupo Metrópole; e o radialista Edmundo Viana – homenageado com o troféu “Archimedes Silva” por sua contribuição ao Carnaval de Salvador como o criador do Rei Momo na década de 60.

Para comandar os seis dias de folia da maior festa de rua do planeta, o Rei Momo deveria ter simpatia, animação, ritmo e espírito carnavalesco, ser comunicativo, além de se apresentar caracterizado. O Carnaval de Salvador acontece entre os dias 7 e 12 de fevereiro e homenageará a guitarra elétrica.

 

Compartilhe