CPI do Tráfico de Pessoas quer intensificar ações na Bahia

Na volta aos trabalhos, na próxima quarta-feira (6), depois do recesso
parlamentar, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Tráfico de
Pessoas da Câmara vai intensificar as investigações no estado da Bahia.
Para o presidente da comissão, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA), o estado
virou ?um fornecedor de matéria-prima humana para exploração?.

A intenção, segundo Jordy, é fazer uma série de reuniões da comissão no
estado tendo como ponto de partida o depoimento do casal preso semana
passada, pela Polícia Federal, em Salvador, acusado de enviar garotas ?
Europa para exploração sexual. O requerimento será colocado em votação
na próxima quarta-feira. ?Tínhamos uma convicção sólida na CPI de que,
no estado da Bahia, várias organizações criminosas estavam atuando?,
disse Jordy ? Agência Brasil.

Segundo ele, depois do episódio da doação ilegal de crianças no
município baiano de Monte Santo, outras denúncias chegaram ao colegiado.
?Essa prática do tráfico de pessoas na Bahia vai além do que poderia
parecer, como apenas um episódio isolado?, frisou o deputado. ?Não há
uma única rede [de tráfico de pessoas], mas tudo isso é um mercado
humano?, completou.

Compartilhe