Renan Calheiros é denunciado por fraude em pagamento de pensão

O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), foi denunciado pela
Procuradoria-Geral da República por supostamente usar notas fiscais
frias para comprovar pagamentos de pensão alimentícia feitos por um
lobista. A denúncia chegou até o Supremo Tribunal Federal (STF) na
sexta-feira e caberá ao ministro Ricardo Lewandowski aceitá-la ou não.

Calheiros tem um filho fruto de um relacionamento com a jornalista
Mônica Veloso. As denúncias surgiram em 2007, quando o valor da pensão
era de R$ 12 mil. Este foi o mesmo motivo que levou o senador a
renunciar ao comando do Senado naquela época.

A bomba voltou a explodir uma semana antes da eleição para a
presidência do Senado, marcada para o início de fevereiro. Favorito para
assumir o posto, Renan Calheiros afirmou, através de nota oficial, que a
denúncia é suspeita e tem natureza política.

“O inquérito é de agosto de 2007 e, apesar de se encontrar parado na
Procuradoria da República desde fevereiro de 2011, a denúncia foi
protocolada exatamente na sexta-feira anterior ? eleição para a
presidência do Senado Federal. Trata-se de atitude totalmente
incompatível com o habitual cuidado do Ministério Público no exercício
de suas nobres funções”, diz a nota.

Compartilhe