Dono da boate se apresentou por medo de ser linchado

A Polícia Civil de Santa Maria confirmou na tarde deste domingo que um
dos donos da boate Kiss, onde um incêndio matou pelo menos 232 pessoas
durante a madrugada, se apresentou na delegacia. Segundo o delegado
regional de polícia, Marcelo Arigony, o proprietário do estabelecimento
estava com medo de ser linchado.

“Ele me ligou e combinou que se apresentaria agora ? tarde. Ele foi ao
plantão da Polícia Civil durante a madrugada, pois estava com medo de
ser linchado, foi liberado e seguiu para casa”, disse Arigony.

De acordo com o delegado, a prioridade da polícia neste momento é
identificar os corpos e liberá-los para os familiares. As causas do
incêndio e possíveis responsáveis serão apuradas mais tarde.

Arigony também informou que peritos já fotografaram os corpos e
recolheram impressões digitais. Segundo ele, a Polícia Civil trabalha
com o número de “cerca de 220 vítimas”, pois muitas pessoas podem ter
morrido em hospitais da região após serem socorridas.

Compartilhe