ProUni tem 159 mil candidatos pré-selecionados para bolsas de estudo

Um total de 159.177 candidatos foram pré-selecionados na
primeira convocação do Programa Universidade para Todos (ProUni),
divulgada nessa quinta-feira (24) pelo Ministério da Educação (MEC).
Foram 107.575 selecionados para bolsas integrais e 51.602 para as
parciais. O ProUni concede bolsas de estudo integrais e parciais em
cursos de graduação e sequenciais de formação específica em instituições
privadas de educação superior.

Nesta primeira edição de 2013, o programa ofereceu 162.329 bolsas de
estudos e registrou pouco mais de 1 milhão de inscritos. Após essa
primeira chamada, 3.152 bolsas não foram preenchidas. Segundo o MEC, a
diferença (entre bolsas ofertadas e preenchidas) é normal e pode ocorrer
por diversos motivos, como baixa procura por um determinado curso de
graduação ou candidatos que não alcançaram pontuação suficiente.

A unidade da Federação com maior oferta de bolsa é São Paulo. As
instituições de ensino paulistas convocaram 54.315 estudantes, sendo
33.108 para bolsas integrais e 21.207 para parciais. Em seguida estão
Minas Gerais, com 11.331 integrais e 6.371 parciais, e o Paraná, com
6.866 integrais e 5.512 parciais.

Os estudantes têm até 31 de janeiro para comprovação das informações
e matrícula na instituição de ensino. Os candidatos não selecionados na
primeira chamada devem aguardar a próxima, no dia 8 de fevereiro. O
estudante que não for selecionado na segunda convocação, poderá aderir ?
lista de espera nos dias 24 e 25 de fevereiro.

O candidato selecionado para a bolsa integral deve comprovar renda
familiar por pessoa até um salário mínimo e meio (R$ 1.017). Para as
bolsas parciais, a renda familiar deve ser até três salários mínimos (R$
2.034) por pessoa.

O estudante que conseguiu apenas a bolsa parcial (50% da
mensalidade) pode custear a outra parte da mensalidade por meio do Fundo
de Financiamento Estudantil (Fies), sem a necessidade de apresentar
fiador. Para isso, é preciso que a instituição onde o aluno pretende se
matricular tenha firmado termo de adesão ao Fies e ao Fundo de Garantia
de Operações de Crédito Educativo (Fgeduc).

Compartilhe