?Rei da saidinha? preso no Parque da Cidade

O assaltante João Cardoso de Souza Neto, o ?João Gordo?, 30 anos,
líder de uma quadrilha especializada em assaltos na modalidade ?saidinha
bancária? nos bairros da Pituba, Itaigara, e Caminho das Árvores, além
de municípios da Região Metropolitana de Salvador, foi preso na
terça-feira (22), por investigadores da 16ª Delegacia Territorial
(Pituba), nas imediações do Parque da Cidade.

Responsável por mais de 50 roubos, João Gordo
foi apresentado ? imprensa, na tarde desta quarta-feira (23), no
auditório da Polícia Civil, na Piedade, pela diretora-adjunta do
Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), delegada Andréa Cardoso,
pelo titular da 16ª DT (Pituba), delegado Nílton Tormes, e pelo
comandante da 40ª Companhia Independente da Polícia Militar, major
Marcelo Barbosa, que deu apoio a operação que resultou na prisão do
assaltante.

Segundo o delegado Nilton Tormes, João Gordo tem
diversas entradas em delegacias e responde a oito inquéritos e a quatro
processos por assaltos, porte ilegal de arma e formação de quadrilha.
?Ele vem agindo há mais de 10 anos e só em 2012 participou, direta e
indiretamente, de mais de 50 saidinhas?, salientou o delegado, que o classifica como ?Rei da saidinha bancária?.

Ele estava com um mandado de prisão preventiva em aberto, expedido
pela 13ª Vara Criminal, por prática de roubo qualificado e era
investigado há pelo menos um ano. Flagrado na terça-feira (21), a bordo
de um veículo Corsa Sedan, cor prata, placa policial OKP-8586, com
películas para escurecer os vidros e pertencente a uma locadora de
carros localizada na Boca do Rio, portava uma pistola calibre 380, com
numeração raspada, 15 relógios, 14 celulares e um aparelho GPS.

A pistola estava escondida no painel do veículo (que precisou ser
desmontado), atrás do porta-luvas. De acordo com o delegado Tormes, essa
é uma estratégia utilizada pelo criminoso para despistar a polícia em
abordagens rotineiras. No momento da prisão chegou a oferecer R$ 100 mil
para não ser conduzido ? delegacia.

As investigações apontaram que João Gordo
não só participava pessoalmente dos assaltos, como também fornecia
armas e veículos a criminosos para serem utilizados nos roubos.
Atualmente, residia num apartamento luxuoso, no bairro Cidade Jardim.
Autuado em flagrante por porte ilegal de arma e receptação ? estava de
posse dos celulares e relógios roubados ? pelo delegado Nílton Tormes,
ficará custodiado inicialmente no Complexo Policial dos Barris, ?
disposição da Justiça.

Prisão

Preso pela equipe da 16ª DT/Pituba, em junho de 2011, João Gordo
foi solto no mesmo dia pela Justiça. Na ocasião, portava uma pistola
ponto 380, inox e um revólver 38, com a numeração adulterada, camuflados
no banco traseiro do carro e acabara de deixar a Penitenciária Lemos
Brito, morando num condomínio no Caminho das Árvores.

Naquele ano, uma vítima de ?saidinha bancária? relatou ter sido
perseguida por um Space Fox, cor preta, de placa JRD-4558, ficando
constatado pertencer a Viviane Souza Mattos, mulher de João Gordo. O assaltante também costumava locar os veículos utilizados nos roubos para dificultar a localização pela polícia.

Nesta nova prisão, o que chamou a atenção foi a sua aparência, bem diferente da dos registros feitos

Compartilhe