Novo exame de sangue detecta Down após dois meses de gestação

O Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia (IPGO) já oferece
um novo tipo de exame de sangue capaz de dectar, entre outras doenças, a
Síndrome de Down em um bebê ainda na barriga da mãe.

Para o paciente, é como um exame de sangue comum, a não ser pelo
preço. A versão mais completa , que identifica também as síndromes de
Edwards, Patau, Turner, Klinefelter e triplo x chega a R$ 3.500.

O novo exame é menos invasivo que o utilizado até então, que exige
ultrassom e amostra do líquido amniótico ou da biópsia do vilo corial.
Para isso, era preciso que se retirasse uma parte da placenta e havia
quase 1% de risco de abortamento.

Outra vantagem é a rapidez do exame, que pode ser feito com apenas
nove semanas de gravidez e fica pronto em duas semanas. A forma antiga
de detectar a doença só podia ser feito aproximadamente na metade do
período de gestação.

O exame, que já é utilizado nos Estados Unidos desde 2012, deve ser
adotado pelos laboratórios dos hospitais Fleury e Albert Einstein ao
longo dos próximos meses.

Compartilhe