Jorginho mantém versão, mas deixa saída no ar

Embora tenha sido chamado para um encontro com a direção da CBF um
dia após o fiasco da seleção brasileira sub-20 no Sul-Americano da
categoria, sexta-feira, o técnico Jorginho manteve na entrevista
coletiva do início da noite desta segunda a versão dada na véspera de
que a reunião realizada ontem, em São Paulo, não passou de um bate-papo e
nada mais.

?Fui realmente conversar com o presidente [José Maria
Marin], neste domingo de manhã, e com o Marco Polo Del Nero [vice]. E
nós conversamos sobre tudo. Mas não foi feita nenhuma proposta?, afirmou
depois do treino em que Hélder substituiu o machucado Kléberson, no CT.

Porém, apesar de repetir em seguidas respostas não ter recebido
um convite oficial, o treinador acabou soltando: ?Eu não posso negar
para vocês [repórteres]. Seleção brasileira é seleção brasileira… E eu
nunca pensei isso na minha vida. Nunca?.

Jorginho ainda disse que, se fosse torcedor do Bahia, ficaria ?feliz e talvez triste?, ao mesmo tempo, com a oferta.

?Feliz
porque, se acontecer de eu receber o convite e sair, acho que é a
primeira vez que um treinador do Bahia sai para a seleção brasileira,
não é isso? Então, acho que vou me sentir muito orgulhoso como torcedor
do Bahia?, iniciou, antes de completar:

?Vou ficar triste, talvez,
porque eu goste do trabalho que a pessoa esteja fazendo, mas com
certeza virá uma outra pessoa fazer uma coisa melhor e ela vai voltar a
ficar feliz com a pessoa que estiver aqui. É o que eu penso?.

Segundo
Jorginho, a conversa serviu para ambos os lados se conhecerem melhor,
já que a atual cúpula da CBF assumiu somente no ano passado.

?Provavelmente,
pode vir acontecer com outras pessoas outras conversas dessas e depois
vão tomar a decisão. E, com certeza, fazer o convite para o que eles
acharem que é o ideal?.

O comandante do Esquadrão de Aço também
negou a hipótese de que a proposta não ocorreu pelo fato de a seleção
ter um calendário mais esvaziado pela frente.

Com a eliminação no Sul-Americano, na Argentina, o time nacional está fora do Mundial sub-20, entre junho e julho, na Turquia.

?Eu
só não posso te responder se ou vou não vou [aceitar] porque não foi
feito o convite. A partir do momento em que existir, você vai ter a
resposta?, disse Jorginho.

PALMEIRAS

Em setembro do
ano passado, Jorginho recebeu uma proposta do Palmeiras e decidiu
continuar porque não foi liberado pela diretoria do Bahia. Havia
iniciado o trabalho um mês antes, no início segundo turno do Campeonato
Brasileiro-2012.

Nos últimos dias, porém, chegou a demonstrar
insatisfação com a preparação do clube para a nova temporada e até
admitiu ir embora.

Informações E.C. Bahia

Compartilhe