Elevador Lacerda símbolo da imobilidade em Salvador

Símbolo da imobilidade urbana em Salvador, o Elevador Lacerda continua a
funcionar apenas com uma cabine, nesta terça-feira (22). O resultado é
uma fila quase quilométrica que se forma na Praça Cayru, na Cidade
Baixa.

Baianos e muitos turistas (há três cruzeiros ancorados no
Comércio) enfrentam o mormaço nesta tarde, com paciência, em pelo menos
40 minutos de espera para embarcar no equipamento. Seis ônibus saem
lotados em direção a Cidade Alta, enquanto outra fila, no formato
caracol, se forma no ponto.

Um princípio de bate-boca é
registrado, por conta dos furões de fila. Mas não é levado adiante.
Enquanto isso, ao lado, passageiros encontram um culpado pela situação.
Advinha? ?Ele desmatou a Paralela inteira. Isso é para o povo aprender a
votar?, desabafa uma guia de turismo, ao citar o ex-prefeito João
Henrique. Um rapaz alimenta o papo: ?a eleição não podia ser
obrigatória. Ainda tinha que ter ônibus de graça para quem quisesse ir
votar?. Atenta, uma senhora, aparentando ter 60 anos, conclui: ?os
turistas estão é felizes. Alegres para pegar o elevador. Eles estão aqui
por isso. Nem estão ligando para fila. Estão é tirando fotos?.

Este é o cenário, em mais uma tarde, num dos principais Cartões Postais da Cidade da Bahia.  

Por  Roberto Nunes

Compartilhe