Vereadora sugere criação de Ouvidoria para ampliar proteção ? mulher vítima de violência

Em reunião com o prefeito ACM Neto (DEM) e integrantes da Mesa Diretora, a vereadora e 3ª vice-presidente da Câmara Municipal de Salvador, Fabíola Mansur (PSB), pediu um encontro do gestor com a Rede de Assistência ? s Mulheres em situação de violência para que seja avaliada a possibilidade de criação de uma ouvidoria para ampliar proteção ? mulher vítima de violência. A parlamentar socialista discutiu,  na tarde desta terça-feira (15), assuntos do interesse da cidade e o estabelecimento de uma relação transparente e independente entre os Poderes.

?Sugerimos a criação da Ouvidoria Municipal Especial da Mulher para ampliar a rede de proteção e acolhimento a mulheres vítimas de violência?, afirmou a vereadora, ao avaliar positivamente a primeira reunião com o prefeito. ?Estou muito feliz porque fizemos um pacto pela cidade. Fiquei muito satisfeita com o encontro?, afirmou Fabíola Mansur.

No encontro Dra. Fabíola Mansur sugeriu ainda o trabalho colaborativo entre a Câmara Municipal e a Prefeitura para avaliar a situação da saúde pública e dos profissionais de saúde da capital. A vereadora socialista aproveitou para recomendar a participação de Entidades de Classe, como o Conselho de Arquitetura e Urbanismo, Instituto dos Arquitetos do Brasil ? Secção da Bahia e dos movimentos da sociedade civil organizada no Grupo de Trabalho para a reavaliação do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e da Lei de Ordenamento do Uso e da Ocupação do Solo (Louos) do Município do Salvador.

Além da parlamentar socialista, participaram da conversa no Palácio Thomé de Souza o presidente do Legislativo, Paulo Câmara (PSDB), o 1° secretário, Arnando Lessa (PT), o 2° secretário, Orlando Palhinha (PP), a 3ª secretária, Cátia Rodrigues (PMN), o corregedor, Geraldo Júnior (PTN) e o assessor de Assuntos Institucionais, Pedro Godinho.

Redação Classe Política

Compartilhe