ANS vai ampliar critérios para monitoramento de planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou hoje (10) que vai
ampliar os critérios para monitoramento dos serviços prestados por operadoras
de planos de saúde.

Até o momento, apenas reclamações referentes ao descumprimento dos prazos
máximos fixados para marcação de consulta, exames e cirurgias eram levadas em
consideração. A partir do próximo levantamento, serão analisadas também
críticas relacionadas ? s demais negativas de atendimento apresentadas pelas
operadoras, como casos em que a empresa alega que o período de carência não foi
cumprido, quando, na verdade, o prazo já acabou.

O diretor-presidente da ANS, André Longo, lembrou que 40% das reclamações
feitas por usuários de planos de saúde se referem ao descumprimento dos prazos
máximos para atendimento e, por essa razão, esse quesito terá peso maior na
decisão de suspender ou não a operadora ou o plano.

?A expectativa é poder garantir mais efetividade para a norma, no sentido de
garantir aquilo que foi contratado pelo consumidor?, explicou.

O primeiro ciclo de monitoramento, feito pela agência entre dezembro de 2011
e março de 2012, registrou 2.981 reclamações, mas nenhum plano foi suspenso na
época. O segundo ciclo, realizado entre março e junho de 2012, registrou 4.682
reclamações e levou ? suspensão de 268 planos suspensos. O terceiro ciclo,
entre junho e setembro de 2012, registrou 10.144 reclamações, com 301 planos
suspensos. Por fim, o quarto ciclo, divulgado hoje, registrou 13.600
reclamações e 225 planos suspensos.

Compartilhe