Mostra propõe novo olhar sobre a valorização e fortalecimento do SUS em Lauro de Freitas

Mostra propõe novo olhar sobre a valorização e fortalecimento do SUS em Lauro de Freitas

Uma tenda repleta de artesanato, plantas medicinais, alimentos tradicionais da cultura regional e cuidados corporais chamava a atenção de quem passava pela Praça Martiniano Maia, no Centro de Lauro de Freitas, na tarde desta terça-feira (8). O lugar foi palco para a celebração da primeira Mostra EdPopSUS, que durante três meses capacitou agentes comunitários de saúde e de endemias da Prefeitura de Lauro de Freitas (PMLF), integrantes de movimentos sociais e outros profissionais no processo de construção do conhecimento de estratégias da Política Nacional Educação Popular em Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (PNEPS-SUS).

O evento abordou as vivências, compartilhamentos e construções coletivas propostas ao longo do Curso de Aperfeiçoamento em Educação Popular em Saúde. Segundo a coordenadora do Núcleo de Educação Permanente em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (SESA), Suzi Belmon, a iniciativa, desenvolvida pela PMLF em parceria com o governo estadual e a Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), formou 35 participantes. Destes, dois técnicos serão multiplicadores de conhecimento em Lauro de Freitas.

“O EdPopSUS tem o objetivo de implantar as abordagens do PNEP-SUS, na qualificação dos profissionais e as lideranças que exercem seus trabalhos em localidades cobertos pela atenção básica do SUS, promovendo práticas educativas, de mobilização social, promoção da saúde e promoção da equidade”, disse.

Uma das iniciativas do EdPopSUS, por meio dos seus cursos, é construir possibilidades de apropriação coletiva e individual das bases político-pedagógicas. Suzi explica que as formas coloridas expostas na tenda servem de atrativo e ajudam a trazer humanização ao atendimento em saúde. “Essa é uma política nacional que busca fortalecer a saúde e a cultura através dos ensinamentos da sabedoria popular na utilização de plantas medicinais, parteiras, benzedeiras”, explicou ela ao lado da coordenadora estadual do programa, Jocélia Fonseca da Silva, que esteve presente durante toda a programação e contribuiu com os debates.

Jocélia destacou a importância de atividades como essas na construção de políticas públicas de saúde inclusivas e de sucesso. “Isso é EdpopSUS, essa partilha e entrelaçar de ideias e vivências. Uma maneira diferenciada de fazer saúde, onde gestores, trabalhadores, profissionais da saúde, movimentos sociais e o controle social, unidos, podem fazer diferente”, destacou a coordenadora.

Compartilhe
Previous Camaçari: Nova base do SAMU será inaugurada nesta quarta-feira
Next Indicadores do mercado de trabalho fecham com estabilidade

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

TSE cobrará de candidatos cassados custos de novas eleições

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) assinou hoje (13) um acordo com a Advocacia-Geral da União (AGU) para viabilizar a cobrança dos gastos da Justiça Eleitoral com a realização de novas

Notícias

Nos estados com 2º turno, Bolsonaro tem amplo apoio contra Haddad

A uma semana para o segundo turno, o cenário que se desenha é favorável à eleição de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República, segundo as pesquisas de intenção de

Política

Nova fase da Lava Jato faz busca e apreensão na casa de Delfim Netto

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (9/3) mais uma fase da Operação Lava Jato (49ª), que desta vez investiga pagamento de vantagens indevidas nos contratos da obra da Usina