Ternos de Reis desfilam beleza e tradição nas ruas de Lauro de Freitas

Ternos de Reis desfilam beleza e tradição nas ruas de Lauro de Freitas

As ruas dos bairros de Portão e Centro foram tomadas pelo colorido, danças e cantigas que conduziram os Ternos de Reis, tradição que conta a história da visita dos três Reis Magos ao Menino Jesus. “São dois dias significativos de festa popular. A Secult tem o prazer de dar o apoio necessário para que o Terno de Reis continue e se fortaleça ano após ano”, destacou o secretário municipal de Cultura e Turismo, Manoel Carlos dos Santos, classificando o festejo como uma das atividades mais importantes dentro da diversidade cultural de Lauro de Freitas.

No sábado (5) a mestra de cultura Dona Aidêe, comandou a festa em Portão. Há mais de 30 anos ela promove o Terno de Reis Estrela Dalva no bairro. Saindo do Terminal Turístico Mãe Mirinha o Bumba Meu Boi acompanhado pelos Reis Magos e pela burrinha seguiram até a praça, ao som dos tambores da banda Bankoma, encantando os moradores.

“Todo ano é uma ansiedade diferente. Começo a preparar tudo no mês de novembro e quando vejo tudo pronto é ótimo. Saber que sou útil, que o povo de Portão espera por esse momento e que estou resgatando a cultura do nosso povo, quem não se sente alegre, né?”, declarou Dona Aidêe enquanto se preparava para comandar a folia.

Moradora há 47 do bairro de Portão, a dona de casa Cássia Pacheco acompanhou pela primeira vez o Terno de Reis Estrela Dalva do início ao fim. “Todo ano assistia da porta de casa. Dessa vez não aguentei, me rendi à animação e a beleza e resolvi acompanhar”. O Estrela Dalva finalizou o desfile com uma grande roda de samba.

No domingo (6), data oficial da visita dos três Reis Magos ao Menino Jesus, o desfile do Terno percorreu as ruas do Centro. Comandado por Dona Badinha, o Boi Janeiro manteve a tradição de parar na casa das famílias mais tradicionais. Ao som da Charanga Vem com a Gente, a população seguiu entoando refrãos como “lá vai poeira, o Boi Janeiro não pode subir ladeira”

Além de Dona Badinha, o Boi Janeiro conta com a colaboração de moradores do Centro como Sinaldo Pereira e Júlio Cesar, conhecido como Careca. “Há 20 anos fazemos o Boi Janeiro junto com Dona Badinha. O Terno de Reis é uma das alternativas para manter viva a cultura da nossa cidade e que permite que a comunidade participe. Cultura é isso”, destacou Careca que também agradeceu o apoio da Prefeitura ao festejo.

Acompanhada dos filhos e sobrinhos, a moradora recente do município, Bárbara Calmon, destacou a importância de se manter a tradição. “Ao longo do tempo elementos da nossa cultura vão se perdendo e as novas gerações não tem oportunidade de vivenciar. Quando eu soube que aqui em Lauro de Freitas ainda celebram o Terno de Reis não pensei duas vezes e trouxe minhas crianças”. O Boi Janeiro finalizou o desfile na Praça da Matriz.

Compartilhe
Previous Salvador: Centro de Controle de Zoonoses intensifica ações de verão
Next Tribunal abre concurso para substituir vaga deixada por Moro

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

No Senado, juízes divergem sobre retirada de direitos pela reforma trabalhista

O debate em torno do texto da reforma trabalhista aprovado pela Câmara dos Deputados continua dividindo opiniões no Senado, onde está em discussão.  Em sessão temática no plenário da Casa

Municípios

Hoje tem mais! Lauro de Freitas comemora 55 anos de emancipação com muita festa

A swingueira tomou conta da Praça João Tiago dos Santos (Praça da Matriz) na noite do sábado (29), em comemoração pelos 55 anos de Emancipação de Lauro de Freitas. A

Política

Collor pode virar réu na Lava Jato por desvios na BR Distribuidora

Está previsto para a tarde desta terça-feira (15) o julgamento, na 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), da denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República contra o senador Fernando Collor