Juiz do Supremo Tribunal foge da Venezuela para evitar posse de Maduro

Juiz do Supremo Tribunal foge da Venezuela para evitar posse de Maduro

Um juiz do Supremo Tribunal de Justiça (TSJ) da Venezuela, Christian Zerpa, desertou e partiu para o exterior, informou neste domingo (6/1) o Tribunal, acusando-o de fugir de uma investigação por crimes sexuais. Um dia depois de boatos sobre o rompimento de Zerpa com o governo de Nicolás Maduro e sobre sua decisão de fugir para os Estados Unidos com sua família, o TSJ – de linha oficialista – anunciou em comunicado que o juiz está sob investigação por “assédio sexual, atos lascivos e violência psicológica” contra funcionárias de seu escritório. São informações de O Globo.

Em entrevista à jornalista Carla Angola, Zerpa afirmou que abandonou o país para não participar da posse de Maduro, marcada para esta próxima quinta-feira (10) e questionada nacional e internacionalmente.

De acordo com o juiz, a primeira-dama venezuelana, Cilia Flores, controla o Poder Judiciário do país e integra um grupo formado por Maduro; o ministro da Indústria e da Produção Nacional, Tareck El Aissami; o presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Diosdado Cabello, e os irmão Jorge e Delcy Rodríguez, respectivamente prefeito do município de Libertador e vice-presidente do país. O sexteto seria responsável por todas as decisões tomadas na política nacional da Venezuela.

O juiz destacou o ex-parlamentar e agora controlador-geral da República, Elvis Amoroso, como um dos responsáveis para que as ordens do governo sejam cumpridas dentro do TSJ.

“Para sentenças que têm relevância política, eleitoral ou constitucional é ativado um esquema de coordenação e Elvis Amoroso se encarrega disso”, afirmou Zerpa. “O mais sensato seria que Maduro renunciasse”, acusou.

Queixas de conduta indecente
O presidente do TSJ, Maikel Moreno, assegurou que diante de “repetidas queixas” de “conduta indecente e comportamento imoral”, as autoridades iniciaram uma ação judicial contra Zerpa. Nesse sábado (5), jornalistas venezuelanos que moram nos Estados Unidos relataram a fuga de Zerpa para a Flórida.

O juiz militou no Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) e é alvo de sanções financeiras do Canadá. Ele foi nomeado pela antiga maioria parlamentar oficialista em dezembro de 2015, alguns dias antes de a oposição assumir o controle da Câmara.

Compartilhe
Previous Palocci inicia depoimentos ao MPF sobre desvios em fundos de pensão
Next Conta pessoal de Bolsonaro no Twitter será administrada pela Secom

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Municípios

São José do São José do Jacuípe: Prefeito anuncia redução do próprio salário

O Prefeito da cidade de São José do Jacuípe, na Bahia, Erismar Sousa, anunciou a redução de seu próprio salário, do vice prefeito Buinho e de todos os secretários. A

Notícias

Agentes da Semps fazem abordagem a moradores de ruas do Pelourinho

Os agentes da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps) realizam esta semana ações de abordagem social à população em situação de rua na região do Pelourinho. Cinco

Notícias

Governo publica novo decreto sobre privatização da Eletrobras

O presidente Michel Temer editou um novo decreto sobre a privatização da Eletrobras. O ato altera o decreto original do mês passado que incluiu a estatal no Programa Nacional de