Guedes diz que governo vai abandonar “legislação fascista da CLT”

Guedes diz que governo vai abandonar “legislação fascista da CLT”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo de Jair Bolsonaro “vai inovar e abandonar a legislação fascista” da CLT, em referência à criação da carteira de trabalho verde e amarela.

Segundo ele, o objetivo é absorver pessoas que hoje estão no mercado informal de trabalho e “libertar” os trabalhadores do sistema de repartição da Previdência, pelo qual os ativos contribuem e bancam o pagamento de benefícios de aposentados.

“Nossa nova previdência tem encontro marcado ali na frente também, temos que libertar futuras gerações desse regime trabalhista e previdenciário que temos hoje”, disse Guedes. “O sistema de repartição traz várias bombas, bomba demográfica, bomba do financiamento, muita gente ganha e não contribui, temos que separar assistência de previdência”, afirmou.

Compartilhe
Previous Onyx anuncia exoneração de 300 comissionados da Casa Civil
Next Bacelar critica atitude de Bolsonaro sobre MP que exclui LGBT+ da política de Direitos Humanos

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

PF pede ampliação do prazo para concluir investigação sobre Temer

A Polícia Federal pediu a ampliação do prazo para concluir a investigação contra o presidente Michel Temer e o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR). O ministro Edson Fachin, relator

Política

Câmara de Salvador: Aprovado projeto que beneficia entidades sociais

Por unanimidade, os vereadores de Salvador aprovaram, na sessão ordinária desta quarta-feira (8), o Projeto de Lei nº 451/17, do Executivo, que destina recursos do Município, do exercício de 2017,

Notícias

Rui Costa aumentou o diesel cinco dias antes do início das manifestações dos caminhoneiros

Enquanto outros estados propuseram a diminuir os impostos do diesel, seja por decreto ou através de projeto de lei e apresentaram propostas para reduzir o preço médio do produto para