Danniel Vieira abre último dia de shows do Festival Virada Salvador

Danniel Vieira abre último dia de shows do Festival Virada Salvador

Com o sol tinindo na capital baiana no fim de tarde desta terça-feira (1), o sertanejo Danniel Vieira subiu ao palco para abrir o último dia de shows do Festival Virada Salvador 2019, na Orla da Boca do Rio. “Eu adoro fazer shows aqui em Salvador. O público daqui tem um carinho muito grande por mim. Quem acha que, por ser a segunda vez, acaba com o frio na barriga, se engana”, afirmou o sertanejo.

O romantismo do baiano contagiou a aposentada Margareth Mandara, de 60 anos, que está na cidade há pouco mais de um mês. “O show tá ótimo. Não o conhecia, mas já que sei que vou ouvi-lo muito por aqui”, comentava a paulista, enquanto dançava ao som do sertanejo. Ela ficou impressionada com a estrutura de um evento promovido pela Prefeitura gratuitamente. “Na minha cidade não tem isso aqui, todos esses brinquedos”, comentou.

Outro que já se naturalizou baiano foi o também paulista Cláudio Rodrigues, 40. Quando foi abordado pela reportagem, dançava ao som de Danniel Vieira, com uma lata de cerveja em uma das mãos. “Ele [Danniel Vieira] é massa!”, resumiu.

Compartilhe
Previous Presidente deve definir amanhã novo valor do salário mínino, diz Onyx
Next Câmeras de segurança auxiliam Guarda na prevenção à violência em festival

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Justiça mantém indisponibilidade de bens da Odebrecht

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) manteve a indisponibilidade dos bens da construtora Odebrecht. A empresa havia conseguido a liberação com base nos termos do acordo de leniência

Notícias

Governo Central registra primeiro superávit para novembro desde 2013

A alta da arrecadação provocada pela recuperação da economia e o pagamento de concessões referentes ao leilão de usinas hidrelétricas fizeram o Governo Central obter o primeiro resultado positivo para

Notícias

Lula ficou irritado com exigências do PMDB para apoiar Dilma, diz marqueteiro

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ficou “irritado” com as exigências do PMDB para apoiar a candidatura de Dilma Rousseff (PT) à Presidência da República em 2010, disse