Justiça nega recurso e mantém condenação de Anthony Garotinho

Justiça nega recurso e mantém condenação de Anthony Garotinho

Segunda Turma do Tribunal Regional Federal da 2.ª Região (TRF-2) rejeitou recurso da defesa do ex-governador do Rio Anthony Garotinho (PRP) e manteve sentença a ele imposta de quatro anos e meio de prisão por formação de quadrilha.

Garotinho foi condenado no âmbito da Operação Segurança Pública S.A., deflagrada em 2008 para apurar a nomeação de policiais civis em delegacias da zona oeste do Rio, em esquema de suposto favorecimento ao contrabando de peças para máquinas de apostas e exploração de jogo ilegal, facilitando lavagem de dinheiro.

O ex-governador foi acusado pelo Ministério Público Federal de ser “chefe” do grupo.

Em setembro do ano passado o caso chegou à segunda instância e foi julgado pelo TRF-4, que por unanimidade, condenou Garotinho a quatro anos e seis meses de prisão. Os advogados recorreram para anular a sentença.

De acordo com o desembargador Marcello Garano, relator do caso, não havia contradições ou omissões que justificassem os embargos de declaração da defesa. Acompanharam o magistrado os desembargadores Messod Azulay e Simone Schreiber.

Apesar de esgotados os recursos em segunda instância, Garotinho não deverá ser preso. Em outubro deste ano, o ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski concedeu liminar ao ex-governador impedindo sua prisão até ser esgotadas todas as possibilidades de recurso na Justiça ou até que a Corte volte a discutir a jurisprudência sobre prisão em segunda instância.

Compartilhe
Previous Salvador,: Vereador Vado Malassombrado é considerado desaparecido pela polícia
Next Macri confirma que virá para a posse de Bolsonaro em janeiro

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Supremo autoriza força e multa contra greve dos caminhoneiros

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu nesta sexta-feira (25/5) uma liminar para proibir o bloqueio em rodovias e autorizar o uso de força da Polícia

Notícias

Bacelar defende celeridade na agenda legislativa LGBTI

O deputado Bacelar (Podemos-BA) reafirmou, nesta quarta-feira (4), o apoio ao segmento LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e intersexuais), durante o lançamento da Plataforma Nacional dos Direitos Humanos e Cidadania

Notícias

Temer vetará artigo da nova lei eleitoral que poderia censurar internet

O presidente Michel Temer anunciou nesta sexta-feira, 6, que vai vetar o artigo do projeto da reforma política que poderia levar à censura nas redes sociais. Em nota, o Palácio