Município de Jequié registra 57 notificações e 6 mortes relacionadas à Aids em 2018

Município de Jequié registra 57 notificações e 6 mortes relacionadas à Aids em 2018

Segundo a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), a Aids já matou neste ano 33 pessoas no Sul do Estado. Em toda a Bahia, foram 154 óbitos, sendo 153 adultos e uma criança. As duas cidades com mais mortes são Salvador e Ilhéus, com 59 e 20 óbitos. Na região Sul, além de Ilhéus, Camacan – 4 Itabuna – 5, Santa Luzia – 1 e Una – 3 registraram mortes por Aids, enquanto no Extremo-Sul a maior quantidade ocorreu em Porto Seguro – 5, Eunápolis e Teixeira de Freitas – 3. No sudoeste, 12 pessoas morreram, 6 em Jequié e 6 em Vitória da Conquista. A Bahia acumula 3.322 notificações da doença até outubro. A maior parte é de Salvador – 1.543 e Feira de Santana – 203, seguidas de Itabuna, com 153, Vitória da Conquista – 99, Lauro de Freitas – 96, Porto Seguro – 79, Camaçari – 75 e Eunápolis – 74. Ainda do Sul, houve casos também em Camacan – 15, Una -13, Buerarema – 5, Canavieiras, Itacaré, Itajuípe e Santa Luzia com 3 e Coaraci com 2.

Compartilhe
Previous Governo estuda transição para fim da subvenção ao diesel, diz ministro
Next Feira de Santana: Câmara aprova projeto que envolve verbas dos precatórios e irrita APLB

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Paulo Magalhães Jr discute ações para bairro de Mussurunga com secretário de Saúde Municipal

O vereador Paulo Magalhães Jr (PV) e membros do Conselho Comunitário do bairro de Mussurunga e adjacências se reuniram nesta terça-feira (17) com o secretário de Saúde de Salvador, José

Notícias

Lauro de Freitas: Prefeitura anuncia ampliação da Base Comunitária de Itinga na festa de cinco anos

Numa solenidade marcada pela emoção, a Base Comunitária de Segurança de Itinga celebrou seu quinto aniversário nesta sexta-feira (18).  A BSC foi inaugurada no dia 15 de agosto de 2012. Confirmando

Notícias

“As obras nossa sempre são no capricho” declara Rui Costa após inaugurar viaduto na Paralela; assista

O governador Rui Costa durante inauguração do segundo viaduto na Paralela nesta terça-feira(11), evitou polemizar e explicou qual motivo levou tomar a decisão de mandar fechar o viaduto após liberação