Itabuna: Sem novas propostas, professores permanecem em greve

Itabuna: Sem novas propostas, professores permanecem em greve

A greve da rede municipal de ensino de Itabuna já ultrapassa o segundo mês e a falta de qualquer sinalização de proposta de reajuste salarial por parte do prefeito Fernando Gomes fez com que os professores decidissem, nesta terça-feira (6), em assembleia, pela manutenção do movimento grevista. Além da luta pelo reajuste salarial de 6,81%, a classe exige o pagamento imediato do salário dos professores em situação de desvio de função.

A assembleia contou com participação expressiva da categoria, que está inconformada com a postura do prefeito, que afirmou à imprensa local e à Diretoria do Sindicato que o décimo terceiro salário somente seria pago no mês de novembro caso a greve fosse extinta.

De acordo com a presidente do Sindicato do Magistério (SIMPI), Carminha Oliveira, essa postura em relação ao pagamento do décimo terceiro é descabida, já que a legislação garante o pagamento da gratificação natalina nos meses de novembro e dezembro ou no mês de aniversário do professor. A greve completa 65 dias e cerca de 18 mil alunos continuam sem aula na rede.

Compartilhe
Previous Reduto democrata, Nova York tem eleitores unidos contra Trump
Next Santa Inês: Corpo de jovem morto em acidente na BR-420 é sepultado sob forte comoção

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Justiça nega pedido de liminar que defendia suspensão de obras do BRT

O juiz Glauco Dainese, da 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, indeferiu nesta quarta-feira (16) o pedido de liminar dos advogados Jonathan Augusto Oliveira de Lima, Luan Azevedo Baptista

Notícias

Empresário diz ser dono dos R$ 51 mi atribuídos ao ex-ministro Geddel

Se até hoje, quase nove meses depois da apreensão pela Polícia Federal de mais de R$ 51 milhões em dinheiro em um apartamento em Salvador, os irmãos Geddel e Lúcio

Cotidiano

Salvador: Prefeitura substitui trecho com desgaste de passarela da Bonocô

O trecho da passarela da Avenida Mário Leal Ferreira (Bonocô) que estava interditado para manutenção corretiva e preventiva foi substituído, na manhã dessa quarta-feira (8), pela Companhia de Desenvolvimento Urbano