Diplomação de Bolsonaro é marcada para 10 de dezembro, confirma TSE

Diplomação de Bolsonaro é marcada para 10 de dezembro, confirma TSE

A diplomação do presidente eleito Jair Bolsonaro foi marcada para 10 de dezembro, às 11h, nove dias antes do prazo final definido no calendário eleitoral. A informação foi confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Pela manhã, a presidência do TSE entrou em contato com o ministro extraordinário Onyx Lorenzoni para discutir a realização da solenidade antes de 19 de dezembro, conforme previsto anteriormente. Esta é a data limite para o ato.

No contato com Lorenzoni, o TSE sugeriu que a campanha de Bolsonaro antecipasse em cinco dias sua prestação de contas final, cujo prazo limite para entrega é 17 de novembro. Desse modo, a corte tem como adiantar também o julgamento das contas, que deve ser feito antes da diplomação.

A antecipação da diplomação foi feita de comum acordo tendo em vista que Bolsonaro deve ser submetido a uma cirurgia em 12 de dezembro, para a retirada da bolsa de colostomia que vem sendo utilizada por ele desde que levou uma facada, em 6 de setembro. Será a terceira cirurgia de Bolsonaro em decorrência do ataque.

Compartilhe
Previous Moro defende MP que direciona recursos de loterias para segurança
Next Viaduto que liga Rua das Locadoras à Estrada do Coco é liberado

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Delator da Lava Jato paga R$ 35 por aluguel da bateria da tornozeleira

Um dos grandes delatores da Operação Lava Jato, Pedro Barusco, enviou à Justiça Federal dois comprovantes de pagamento do aluguel da bateria da tornozeleira eletrônica. O ex-gerente da Petrobras pagou

Cotidiano

Termina amanhã o prazo para renovação de contratos do Fies

Os alunos que quiserem renovar seu contrato do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) referente ao primeiro semestre deste ano têm até amanhã (16) para validar as informações no Sistema Informatizado

Notícias

Agora candidato, Meirelles sugere redução de impostos para combustíveis

Pré-candidato ao Palácio do Planalto, o ex-ministro Henrique Meirelles (MDB) indicou nesta segunda-feira (21), em evento em Belo Horizonte, que se eleito pretende avaliar a redução de impostos sobre combustíveis.