Ao menos 17 morrem em acidente rodoviário no sudeste do Peru

Ao menos 17 morrem em acidente rodoviário no sudeste do Peru

Ao menos 17 pessoas morreram e 38 ficaram feridas na colisão entre um ônibus e uma caminhonete na rodovia Binacional, na região andina de Puno, informou a Polícia.

“O acidente ocorreu no domingo à noite na rodovia Binacional, 12 quilômetros da fronteira com a Bolívia, no setor conhecido como desvio a Kelluyo”, destacou nesta segunda-feira (5) uma fonte da Polícia à imprensa.

Segundo as primeiras investigações, o ônibus da empresa de transportes Yunguyo, que se dirigia da cidade fronteiriça de Yunguyo, bateu em uma caminhonete rural que seguia em sentido contrário, provocando o capotamento dos dois carros.

Policiais foram para a região para retirar os feridos e levá-los a vários centros de saúde e hospitais de Puno, destacou a Polícia.

Os acidentes com mortos e feridos nas rodovias nacionais são constantes no Peru. Mais de 2.700 passageiros perderam a vida em 2017, segundo cifras da Polícia.

Em setembro, ao menos 23 pessoas morreram na queda de um ônibus em um abismo de 200 metros na província de Chumbivilcas, na região de Cuzco (sul).

Compartilhe
Previous Trump não planeja reunião com Putin em Paris
Next Casos de dengue aumentam em mais de 100% em Feira de Santana

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Entretenimento

Sucesso “subiu à cabeça”, diz primo de Emilly sobre ex-BBB

Familiares da ex-BBB Emilly Araújo não andam muito felizes com as atitudes da jovem desde que a gaúcha de 20 anos saiu do reality show com R$ 1,5 milhão no

Economia

Inflação medida pelo IPC-S cai em 6 das 7 capitais pesquisadas pela FGV

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) recuou em seis das sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV) entre a primeira e a segunda semanas de agosto. A

Notícias

Bolsonaro diz que pode indicar mais quatro ministros até sexta-feira

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta terça-feira, 6, em coletiva de imprensa após sair do Comando da Marinha, em Brasília, que pode anunciar novos nomes para compor o