Americano é executado em cadeira elétrica no Tennessee

Americano é executado em cadeira elétrica no Tennessee

Um homem do Tennessee condenado por dois assassinatos foi executado nesta quinta-feira na cadeira elétrica nos Estados Unidos, após insistir neste método antigo em detrimento da injeção letal.

Edmund Zagorski, 63 anos, foi o primeiro condenado nos EUA a morrer eletrocutado nos últimos cinco anos.

Zagorski foi condenado à morte pelo assassinato em 1983 de dois homens que atraiu para um bosque sob a promessa de vender maconha.

Os corpos foram encontrados duas semanas depois, baleados e degolados.

A apelação à Suprema Corte para a suspensão da execução foi negada.

Apenas nove estados americanos seguem usando a cadeira elétrica e no Tennessee o método foi abolido em 2007.

O departamento Correcional do estado informou que a execução ocorreu “de acordo com as leis” do Tennessee. Zagorski foi declarado morto às 19H26 (21H26 Brasília).

No Tennessee, as pessoas condenadas à morte antes de 1999 têm o direito de escolher entre a cadeira elétrica e a injeção letal.

Compartilhe
Previous EUA anunciam sanções contra Venezuela e Cuba e prometem punição contra Nicarágua
Next Onyx Lorenzoni diz que é hora de falar pouco e trabalhar muito

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Notícias

Morre Zbigniew Brzezinski, ex-conselheiro de Jimy Carter

Zbigniew Brzezinski, um estrategista linha dura durante a Guerra Fria e ex-conselheiro de Segurança Nacional do então presidente americano Jimmy Carter, faleceu aos 89 anos, informou sua família nesta sexta-feira.

Cotidiano

Aposentados e pensionistas começam a receber primeira parcela do décimo terceiro

Mais de 29,2 milhões de aposentados e pensionistas do setor privado começam a receber hoje (25) a primeira parcela do décimo terceiro. O pagamento será feito na folha de agosto

Notícias

Marina Silva diz que PT, PSDB, MDB e DEM precisam de quatro anos de licença e ficar fora das eleições

A pré-candidata à presidência da República pela Rede Sustentabilidade, Marina Silva, afirmou que a sociedade brasileira deveria fazer um favor ao PT, PSDB, MDB e DEM, concedendo-lhes quatro anos sabáticos,