Ibope: 47% dos eleitores não votariam em Haddad; rejeição a Bolsonaro é de 35%

Ibope: 47% dos eleitores não votariam em Haddad; rejeição a Bolsonaro é de 35%

Segundo pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta segunda-feira, 15, 47% dos eleitores dizem que não votariam “de jeito nenhum” em Fernando Haddad (PT) no segundo turno da eleição presidencial. Por outro lado, 35% do eleitorado afasta a possibilidade de votar em Jair Bolsonaro (PSL). Na pesquisa, Bolsonaro tem 59% das intenções de votos válidos e Haddad aparece com 41%.

O Ibope levantou o potencial de voto de cada um dos dois candidatos que disputam o segundo turno da eleição. Somando a quantidade de pessoas que votariam “com certeza” e as que “poderiam votar” em Bolsonaro, o potencial do candidato chega a 52%. Já o do petista é de 39%.

Entre os entrevistados, 41% declaram que “com certeza” votariam em Bolsonaro para presidente, enquanto que 35% dizem que não votariam nele “de jeito nenhum”. O porcentual respondendo que poderia votar no candidato do PSL é de 11%. No levantamento, 11% dos eleitores não o conhecem o suficiente para opinar e 2% responderam não saber se votariam em Bolsonaro.

Com Haddad, acontece o inverso: há mais eleitores afirmando que não votariam nele de jeito nenhum do que pessoas declarando voto fiel no petista. Na pesquisa, 47% das pessoas afastam a hipótese de votar em Haddad no segundo turno, enquanto que 28% dizem que votaria nele “com certeza”. O porcentual de entrevistados que “poderiam votar” no presidenciável do PT é de 11%. Entre os entrevistados, 12% das pessoas afirmam que não o conhecem o suficiente para opinar e 2% dos eleitores se dizem indecisos sobre um voto no petista.

A pesquisa foi realizada no sábado, 13, e no domingo, 14 e ouviu 2.506 votantes. A margem de erro estimada é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, com um nível de confiança de 95%. Encomendado pelo jornal O Estado de S.Paulo e pela TV Globo, o levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01112/2018.

Compartilhe
Previous TSE manda Facebook retirar vídeo sobre Manuela d'Ávila
Next TRE manda excluir vídeo contra Doria no Facebook

Sobre o Autor

Você pode gostar também

Política

Projeto do PSDB legaliza escravidão no Brasil, denuncia Galo

O deputado estadual Marcelino Galo (PT) subiu o tom nas críticas à Reforma Trabalhista e acusou o PSDB de tentar “revogar a lei Áurea” e “legalizar a escravidão no campo”.

Política

‘”Pacote do Veneno’ põe em risco a vida no Brasil”, afirma Galo em seminário sobre Agroecologia

No II Seminário de Agroecologia e Produção Orgânica do Território Sertão Produtivo (Seapo), realizado no Instituto Federal Baiano, em Guanambi, o deputado estadual Marcelino Galo (PT) criticou a articulação da

Política

Defesa de Cunha entra com dois pedidos de habeas corpus no STF

A defesa do ex-presiddente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha entrou hoje (25) com dois pedidos de habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF). O caso deverá ser analisado pelo vice-presidente da